Decisão garante que comerciantes de RO poderão excluir Pis e Cofins da base de cálculo do ICMS

Decisão é da Justiça Federal em Rondônia

Brasília – Os comerciantes de Rondônia estão liberados de incluir na base de cálculo do ICMS o PIS e Cofins, que eram cobrados pela Receita Federal. A ação, que tramita na Segunda Vara Federal Cível de Rondônia, foi impetrada pela Fecomércio através do escritório Nogueira e Vasconcelos, que argumentou a ilegalidade da cobrança em mandado de segurança deferido parcialmente.

Em síntese, a Fecomércio alegou que ” no âmbito federal, os substituídos (comerciantes) são contribuintes da COFINS e do PIS/PASEP e sobre as mercadorias comercializadas já incide ICMS e IPI e as exações referentes ao PIS e à COFINS com o ICMS e com o IPI incluídos na respectiva base de cálculo são indevidas.

A juíza Monique Martins Saraiva acatou os argumentos e acrescentou em sua decisão que “o Superior Tribunal de Justiça firmou entendimento, com o qual coaduno, no sentido de que a sua exclusão da base de cálculo do PIS e da COFINS somente aproveita ao contribuinte do aludido imposto (o fabricante), quando da apuração de seu próprio faturamento, não aproveitando aos comerciantes varejistas, que não são contribuintes do IPI”.

CLIQUE AQUI para ler a íntegra da decisão:

 

 

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta