fbpx
Delegados da Civil de Rondônia vão manter pressão e entregar cargos

Decisão foi tomada nesta sexta-feira após categoria rejeitar proposta do governo

Os delegados da Polícia Civil de Rondônia vão entregar os cargos de chefia a partir de segunda-feira, por determinação do sindicato da categoria, que não conseguiu chegar a um acordo com o governo em relação à carga horária de trabalho e melhores condições de trabalho.

A decisão foi tomada nesta sexta-feira, 9, após exaurir o prazo dado pelos delegados, na sexta-feira da semana passada, pedido pelo governo, para resolver o problema. Em nota, o sindicato informa que o governo não apresentou nenhuma proposta viável.

O sindicato informa que registros de ocorrências somente serão feitos nas delegacias regionais e que o horário de expediente será de 7 às 13 horas.

Veja abaixo a íntegra da nota do sindicato dos delegados:

COMUNICADO

O Presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de Rondônia vem comunicar a todos que o Governo do Estado se omitiu, novamente, em apresentar qualquer proposta viável à categoria, tanto remuneratória quanto, ao menos, promover a regulamentação da carga horária trabalhada em SOBREAVISO, pelos Delegados de Polícia do Estado, para que possam cobrir os serviços extraordinários em praticamente todas as delegacias do interior.

Diante dessa postura, o próprio GOVERNO DO ESTADO, que no último dia 02/09 pediu prazo até o dia 08/09 para regulamentar e assim LEGALIZAR a escala de trabalho dos Delegados em regime de sobreaviso, aceitando ao menos as folhas de freqüência nessa forma, com respectiva contrapartida às horas trabalhadas, demonstrou total desinteresse, desinformação e mais uma vez desestimulou toda a categoria com tamanha falta de compromisso e descaso, de modo que, desta forma, todos os Delegados de Polícia, novamente, para cumprir estritamente a LEI, se vêem obrigados a trabalharem somente na forma reconhecida pelo Estado e, assim sendo, RETORNAREMOS, A PARTIR DAS 7HS DE 10/09/2016, conforme já decidido anteriormente e por ausência de qualquer outra opção, a realizar apenas cargas horárias de trabalho em escalas de PLANTÃO ou EXPEDIENTE e, pelo baixo efetivo que possuímos, somente aceitaremos ocorrência de plantão, no interior, nas DELEGACIAS REGIONAIS, onde se darão flagrantes e medidas protetivas, pois, diante do nosso quadro escasso, não deixaremos ao menos de prestar a continuidade de nossos serviços públicos, ainda que por inércia exclusiva do governo, de maneira precária.

Ainda assim, informo que todos os delegados de polícia do interior e da capital, titulares de delegacia, delegados regionais e diretores de departamento devem entregar suas respectivas funções de confiança para o Governo, não assumindo mais os encargos respectivos relativos a administração das unidades, conforme já havia sido decidido em assembléia.

À sociedade ponderamos que os Delegados de Polícia tentaram negociar, concederam prazo (há quase seis anos) ao governo para que se buscasse uma saída a esse caos e, desta vez, como sempre das demais vezes, o governo demonstrou seu descaso, bem como todo seu amadorismo no trato com a segurança pública e com a Polícia Civil do Estado de Rondônia.

 

Porto Velho (RO), 09 de setembro de 2016.

Respeitosamente,

Antônio Garção Sobral Neto                                         Victor de Santana Menezes

             Presidente                                                                   Vice-Presidente

           SINDEPRO                                                                     SINDEPRO

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta