DEM tenta barrar nomeação de Lula com Ação Popular

Na ação, afirma que a nomeação de Lula “constitui-se em um grave ato contra os mais basilares princípios da administração pública, constitucionalmente garantidos”

O DEM protocolou na Justiça Federal em Brasília ação para barrar a nomeação de Lula como ministro.

Na representação, Pauderney Avelino, Alberto Fraga, Rubens Bueno e Antonio Imbassahy alegam que a indicação do ex-presidente para um Ministério do governo Dilma Rousseff “não busca atender a necessidades de governo” nem visa o “bem comum”.

“Trata-se de inegável tentativa de auxiliá-lo a substrair-se à persecução penal no âmbito dos inquéritos e ações penais que são movidas em seu desfavor, redirecionando tais procedimentos para uma instância superior, onde o mesmo imagina poder influir politicamente e safar-se das acusações que são imputadas a si e seus familiares, bem como de eventuais condenações que delas possam resultar.”

Na ação, afirmam também que a nomeação de Lula “constitui-se em um grave ato contra os mais basilares princípios da administração pública, constitucionalmente garantidos, e indício do cometimento, pela titular do Poder Executivo, mesmo de crime de responsabilidade por atentar, com o contra o livre exercício do Poder Judiciário”.

Ou seja, Dilma terá de responder por crime de responsabilidade se nomear Lula. As informações são do blog O Antagonista

News Reporter
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta