Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Dentista indica melhor tratamento para 3 casos de halitose

0

Apesar de muitas pessoas ainda sentirem vergonha de falar que têm halitose, outras já conseguem assumir o problema e, assim, procuram tratamento. E para mostrar que todos os casos têm solução, a dentista especializada no diagnóstico e tratamento da halitose, Daniella Ferreira Mello, indica o melhor caminho para a cura do problema de três pessoas.
Porém, antes de começar, a especialista ressalta que para dar um diagnóstico preciso,é necessária uma análise mais profunda, personalizada e feita pessoalmente, junto com a aplicação de um questionário e uma conversa sobre ohistórico de doenças e hábitos do paciente. “Mas dicas e cuidados podem e devem sempre ser dados pelos profissionais a fim de alertar a população sobre problemas sérios como o mau hálito”, diz Daniella.

Sinusite e o mau hálito
Lucas, administrador de 35 anos, sempre teve renite e sinusite e, com isso, todos os sintomas que estão ligados a esse problema como nariz entupido, respiração pela boca, corrimento nasal entre outros. “Eu trato da minha sinusitedesde os 12 anos, mas ela vive indo e vindo conforme o tempo muda bruscamente”, diz.
Porem, já faz algum tempo que ele começou a perceber um gosto ruim na boca e a sensação de que estava com mau hálito. Melhorou sua higiene bucal e sua alimentação, mas não viu as coisas mudarem. E hoje, mesmo ouvindo de algumas pessoas que a halitose pode estar relacionada à sinusite, ele ainda não consegue entender a ligação.

Mas há. “Quando uma pessoa tem sinusite com frequência, suas cavidades nasais passam muito tempo inflamadas e entupidas com um muco muitas vezes bem grosso. Esse ambiente quente e úmido dentro do nariz é perfeito para que bactérias se instalem e exalem seu mau cheiro, causando a halitose”, diz Daniella.

Além disso, pacientes que não respiram só pelo nariz, tendem a ficar com a boca aberta, ressecando-a, o que colabora para a formação da saburra lingual (placa esbranquiçada que se fixa no fundo da língua formada por restos de comida e bactérias), causando o mau hálito.

Por isso, segundo a especialista, o mais indicado era que Lucas tratasse melhor essa sinusite. “Ela não tem cura, mas tem controle. Mas eu também recomendaria que ele procurasse um especialista em halitose para se certificar se é só esse o problema dele, porque muitas vezes é um conjunto de coisas que causam o mau cheiro na boca”, alerta Daniella.

Uso incorreto do fio dental
Ana Maria, dona de casa de 66 anos, sempre foi muito rígida com sua higiene bucal. Por isso, o uso do fio dental e o hábito de escovar a língua sempre fizeram parte dos seus rituais.Porém, de uns tempos para cá, ela tem percebido uma coisa. “Eu criei uma mania de levar o fio dental na bolsa, para qualquer emergência. Porém, de tanto passá-lo, vira e mexe minha gengiva sangra. E isso começou a acontecer na mesma época em que meu marido começou a falar do meu hálito. Mesmo com essa associação, acho um absurdo eu, que sou tão rígida com minha saúde bucal, ter mau hálito”, diz a dona de casa.

Mas isso é mais possível do que Ana Maria pensa. “Normalmente, quem tem problemas gengivais, tem halitose. No caso da Ana Maria, ela pode estar passando o fio dental de forma errada, com muita força, machucando a gengiva. O sangue, que deve sair constantemente dessa gengiva machucada, fica na boca e pode estar causando o mau cheiro. Umdentista pode ajudá-la avaliando sua situação bucal e a orientando sobre como higienizar a boca de forma correta”, diz Daniella.
Pouco fluxo salivar
Já o problema de Carlos Henrique, de 45 anos, é um dos mais comuns quando o assunto é halitose. O advogado diz que nunca teve uma saliva normal. “Ela sempre foi bem ralinha e tão líquida que parece água. E por isso, parece que toda hora seca”, diz Carlos.
Exatamente por isso, a halitose sempre foi sua companheira. “Tenho mau hálito desde sempre. Uma vez me disseram que, por causa da minha saliva, eu teria para sempre esse problema, pois quem nasce com ele, morre com ele. E isso sempre foi um castigo para mim”, diz o advogado.

“Para saber por que a saliva do Carlos é assim,é necessária uma série de avaliações, pois as causas podem ser muitas. Desde o consumo exagerado de alguns remédios, tabaco, até a pouca ingestão de água ou ainda algum distúrbio nas glândulas salivares. Para tais problemas poderá ser indicado uma mudança radical de hábitos ou o uso de alguns estimuladores de saliva”, diz Daniella.

Beta Terra

Comentários
Carregando