DEPCA recebe denúncia sobre exploração infantil de igreja que manteve mulher de Procurador em cárcere privado

O caso que foi denunciado na DEPCA (Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente) aponta que a igreja Evangélica Hadar, com sede na Rua Getúlio Vargas, com a Rua Paulo Leal, centro de Porto Velho, está explorando crianças e adolescentes a exercerem trabalhos durante altas horas da noite e madrugada, onde os menores são ordenados a vender sanduiches em vias públicas da capital em benefício da igreja e também a realizar serviços de faxina no templo.

A denúncia feita em boletim de ocorrência de nº 14E1024001047, da conta que a congregação possui igrejas na Vila Princesa, Bairro Jardim Santana, e principalmente as crianças da igreja localizada na zona Leste estão sendo mais exploradas, com justificativas de vender para construir um novo templo no local.

Ainda segundo o BOP as crianças passam o dia todo na igreja com fortes indícios de que elas não estão frequentando regularmente a escola. A igreja é muito conhecida por possuir um comportamento radical e contra ela tramita uma ação no judiciário de cárcere privado e tortura, que foram cometidos contra uma jovem, que segundo a ação foram incentivados pela pastora da igreja, conhecida apenas pelo primeiro nome, Eunice.

O caso após as denúncias registradas estão sendo investigadas pela polícia civil, por meio da delegacia especializada.

As informações são do Rondoniaovivo

News Reporter
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta