Deputado americano contrário ao aborto pede à amante que faça um

O jornal Pittsburgh Post-Gazette revelou a história de um deputado republicano contrário ao aborto pedindo que a amante fizesse um, após pensar que a mulher estivesse grávida.

A reportagem obteve uma mensagem que o político Tim Murphy, da Pensilvânia, trocou em 25 de janeiro com Shannon Edwards. De acordo com o jornal, Shannon relata no texto de que forma o deputado tratou sua suposta gravidez.

“(Murphy) não teve problema nenhum em colocar sua posição pró-vida de lado quando me pediu para abortar nosso filho na semana passada quando nós pensávamos que eu poderia estar grávida”, afirmou ela, segundo o jornal.

O deputado se defendeu afirmando que a mensagem com o pedido de aborto foi escrita por funcionários de seu gabinete. “Eu nunca escrevi isso. Meu pessoal faz isso. Eu li isso e estremeci. Eu disse a eles (pessoal) que não fizessem isso mais”, afirmou.

A mulher, contudo, descobriu que não estava grávida. A revelação foi feita na terça-feira (3/10), mesmo dia no qual a Câmara dos Deputados aprovou uma legislação republicana que pode tornar crime o aborto a partir da 20ª semana de desenvolvimento do feto.

Com informações da AP. 

Fonte: metropoles.com

Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Deixe uma resposta