Deputados aprovam projeto que prevê a venda da Cedae

A autorização para a privatização era uma pré-condição para que o estado possa obter um empréstimo de R$ 3,5 bilhões junto à União para tentar reequilibrar suas contas.

O projeto de lei que prevê a privatização da Cedae foi aprovado pelo plenário da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj). A votação ainda está em andamento, mas já ultrapassou os 36 votos necessários. A autorização para a privatização era uma pré-condição para que o estado possa obter um empréstimo de R$ 3,5 bilhões junto à União para tentar reequilibrar suas contas.

Mais cedo, a reunião do colégio de líderes sobre o projeto durou apenas 35 minutos. Não houve acordo entre a oposição e a bancada governista, e eventuais discussões sobre mudanças no texto original deixaram para ser debatidas em plenário, por pedidos de destaques. Parte da bancada de apoio ao governador defendia uma proposta alternativa.

– Eu defendo que em lugar da privatização seja discutida uma alternativa. Em lugar de autorizar a privatização, o legislativo autorizaria que ações da Cedae fossem dadas como garantia para obter o empréstimo. Caso o governo não pagasse o empréstimo, a União teria direito a federalizar essas ações até o valor de empréstimo – disse o deputado estadual Dionísio Lins (PP).

Já deputado Geraldo Pudim (PMDB) defendeu que a proposta seja aprovada da forma com que foi encaminhada por Pezão. A Enfermeira Rejane (PC do B), momentos antes da reunião, criticou o forte esquema de segurança e a demora para o projeto ser votado.

– A Alerj está cercada por forças policiais. E a população não pode entrar para participar do debate – disse.

O entorno da Alerj conta com um forte esquema de segurança com soldados da Polícia Militar e da Força Nacional. Algumas áreas de acesso ao prédio são controladas por seguranças, e apenas funcionários, deputados e jornalistas tem acesso às instalações. O movimento de manifestantes, no local, ainda é pequeno.

Fonte: oglobo.com

Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Participe do debate. Deixe seu comentário