Desabamento do Café Madeira, Culpa de Quem?

A derrocada do combalido  e condenado Café Madeira é  mais um capitulo de uma crônica deprimente da história recente  da capital Porto Velho.

Relegada ao abandono,  Sobrevivendo as  custas   de sobras dos  governos federal,Estadual e Municipal , a capital há Anos Agoniza  na  falta de Atenção, na Carência de infra estrutura dentre outras Prementes necessidades.

Nesse cenário  caótico, assistimos Tetrificados e Inertes  nossos patrimônios culturais e históricos serem levados Rio abaixo pelo caudaloso Rio Madeira, o mesmo Gigante  que Outrora  Embalou os  Sonhos  de Riquezas de nossos antepassados, inspiração de  poetas e palco   de tantas lendas.
O desabamento do Café Madeira não foi o  primeiro, e infelizmente não parece ser o último Dos marcos históricos, Patrimônios Culturais, pontes centenárias, comunidades Ribeirinhas , Assentamentos agrícolas, plantações e pastagens  tragados pelo Belo  e Imponente Rio.
Culpa de Quem?
Estariam os deuses da natureza  furiosos conosco por termos alterado os  cursos dos rios e  Destruído  a vegetação Nativa?
Cálculos Falhos?
Nossos Governantes  e representantes Legais  Teriam conhecimento Prévio dos  riscos que essas empreendimentos trariam a Cidade  seus patrimônios ?
Falta de Interesse Politico?
Descaso da População?
Sinceramente. Custa-me acreditar em mudanças a curto ou  médio prazo para o caso em questão.
 Além das inúmeras  perguntas para as quais não Possuo respostas  também  não consigo Entender   a razão  Da  cidade não ter sido  contemplada  Com  a Construção dos  Cais de Arrimo no   planejamento das Usinas,  Haja visto  que as  Rochas dinamitas  e removidas do leito do rio  seriam suficientes para  Construí-las  por dezenas de quilômetros  não só oferecendo segurança como embelezamento   e valorização Imobiliária.
Penso que se assim tivessem  procedido   teríamos corrigido um  Falha  Brutal  que é o abandono da parte Antiga da cidade, seus patrimônios culturais, Riquezas Arquitetônicas  e  valores Históricos inestimáveis.
Observo exemplos de cidade como Manaus-Am, Rio Branco-Ac, Santarém e  do  Belém-Pa dentre muitas  com orçamentos Semelhantes a Porto Velho mas que possuem como cenário de beleza  e cartão postal suas avenidas  Litorâneas e Beira-rios,ornadas com  seus quiosques sempre  Preferidos, Pontos de visitação, lazer, eventos culturais e sociais de grande Importância.
Lastimavelmente,Nossa Cidade  deu as  costas ao Lindo Rio que   a   pariu, Berço de  vida, fonte de alimentos, Riquezas Incalculáveis   e histórias e inacreditáveis..
O mesmo Rio que hoje cobra o preço de Décadas de  descaso,  arrogância e irresponsabilidade.
 Impetuoso, feroz e destemido, promete levar consigo tudo aquilo que não fomos capazes de cuidar, e portanto Indignos de  Merecer.
Infelizmente Nem tudo está Perdido, e Muito ainda há de se Perder.
Eis a Herança de Nossos Filhos, Esperanças e  Patrimônios esvaindo   Rio Abaixo
Ricardo Maia
Radialisto desde 1986 DRT
Assessor em Publicidade e Marketing
Professor de Rádio Jornalismo
Técnico em Comércio Exterior- SEBRAE-RO
Deixe sua opinião via Facebook abaixo!
Anterior «
Próximo »

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

  • twitter
  • googleplus

Deixe uma resposta

Direto de Brasília