Diferenças entre as injeções, adesivos e pílulas anticoncepcionais

In Bem Estar
Espalhe essa informação

Existem diversos tipos de métodos contraceptivos e, por isso, é importante que as mulheres tenham sempre a orientação de um médico antes de optar por um, até porque a escolha do método vai depender da saúde da paciente, da idade e até mesmo do parceiro.
Em geral, a pílula é a mais usada, mas a maioria a utiliza porque não conhece outras opções, como injeções e adesivos, por exemplo. No Bem Estar desta quinta-feira (3), os ginecologistas José Bento e Helizabet Salomão explicaram as diferenças entre eles.
Por exemplo, para a mulher que esquece de tomar a pílula com frequência, uma boa opção é a injeção anticoncepcional, que é aplicada no músculo e pode ser mensal ou trimestral. De acordo com os médicos, além de proteger a mulher da gravidez, os injetáveis diminuem a intensidade das cólicas menstruais, previnem anemia e podem ser usados da adolescência à menopausa, sem pausas. Porém, esses contraceptivos podem causar retenção de líquido, aumentar as varizes e diminuir a libido da mulher.

Para a mulher que sente náuseas com o uso da pílula ou precisa evitar medicamentos por causa de um problema no fígado, por exemplo, os médicos podem indicar o uso de adesivos.
Colocados nas costas ou em regiões onde não há dobras ou excesso de suor, eles precisam ser trocados a cada 7 dias ao longo de 3 semanas. No entanto, como é aplicado na pele, o adesivo pode causar alergia e, além disso, pode dar também sangramento vaginal, retenção de líquido e aumento da pressão arterial. Por isso, é importante que mulheres hipertensas procurem a ajuda de um ginecologista antes de optar por um contraceptivo.
Já a pílula, além de evitatr a gravidez, ajuda a controlar a cólica menstrual e pode até diminuir o risco de câncer no ovário e endométrio. Porém, é preciso saber que existem vários tipos – geralmente, as com menor concentração hormonal são as mais indicadas porque causam menos efeitos colaterais, como enxaqueca, vasinhos e celulite. Porém, tudo vai depender do caso de cada paciente – quem tem queixa de dor nas mamas, por exemplo, deve utilizar pílulas com baixa concentração de progesterona.
Além da progesterona, a maioria desses contraceptivos é feita também com estrógeno, hormônios similares aos produzidos pelo ovário. Segundo os ginecologistas, existem três tipos de pílula: as monofásicas, que têm estrógeno e progesterona e levam a mesma concentração hormonal; as bifásicas, que tem os hormônios em concentrações diferentes; e as trifásicas, que têm três tipos de comprimidos com concentrações hormonais também diferentes.

Existe ainda a pílula feita só com progesterona, conhecida como minipílula. Nesse caso, a cartela vem com 28 comprimidos, todos com a mesma concentração do hormônio, e é mais indicada para mulheres que têm nódulo ou cisto nas mamas e mioma no útero, já que pode ajudar a diminuí-los.
Pacientes que estão amamentando também podem usar essa pílula, mas somente depois de 21 dias do nascimento do bebê. Vale lembrar ainda que existem alguns medicamentos que cortam o efeito da pílula, como os contra tuberculose, hanseníase e meningite, como alertou a ginecologista Helizabeth Salomão (confira no vídeo acima).

 

Fonte: G1

Deixe sua opinião via Facebook abaixo!

You may also read!

Torcedor fanático tatua camisa do Flamengo em tamanho real

Torcedor fanático tatua camisa do Flamengo em tamanho real

Espalhe essa informação Identificado como Maurício, o morador de Joinville (SC) passará por 15 sessões para terminar o trabalho.

Read More...
Documentos da Odebrecht guardados na Suíça chegam ao Brasil

Documentos da Odebrecht guardados na Suíça chegam ao Brasil

Espalhe essa informação Segundo delatores e investigadores, o servidor traz registros de pagamentos para a campanha de Dilma Rousseff

Read More...
Passageira com bebê no colo é agredida por comissário da American Airlines dentro de avião; vídeo

Passageira com bebê no colo é agredida por comissário da American Airlines dentro de avião; vídeo

Espalhe essa informação O funcionário da American Airlines também chamou um outro passageiro para a briga. A companhia diz

Read More...

Deixe uma resposta

Mobile Sliding Menu