Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Dinamarquês admite ter esquartejado jornalista sueca em submarino

Peter Madsen afirmou que a morte, porém, foi provocada pela por intoxicação de monóxido de carbono enquanto ele estava na cobertura do submarino

0

O inventor Peter Madsen admitiu que foi ele quem esquartejou a bordo de seu submarino a jornalista sueca Kim Wall, desaparecida em meados de agosto, informou nesta segunda-feira (30) a polícia dinamarquesa.

Inicialmente, Madsen tinha afirmado que a morte tinha sido provocada pela queda acidental da escotilha do submarino. Porém, agora, ele mudou de versão. Ele declarou que ela morreu por intoxicação de monóxido de carbono enquanto ele estava na cobertura da embarcação.

A polícia dinamarquesa localizou de forma separada nos últimos meses partes do corpo de Wall no mar Báltico. Ela foi vista pela última vez na noite de 10 de agosto a bordo do submarino Nautilus. Ela tinha ido à embarcação, de fabricação caseira, para entrevistar o inventor.
Madsen está em prisão preventiva sob as acusações de homicídio e vilipêndio a cadáver.

Comentários
Carregando