Divulgação de fotos do cadáver da modelo Aline Furlan pode ser investigada

Polícia Civil ainda não recebeu queixa formal da denúncia, caso seja formalizada, o compartilhamento das imagens será alvo de investigação

Após a localização do cadáver da modelo Aline Pereira Godoi Furlan, de 28 anos, dentro do carro em uma ribanceira em SP, fotos dela morta começaram a circular em aplicativos de conversas por celular e uma chegou a ser publicada no Facebook. Quem confirma é a advogada da família, Daniele Helleno.

A advogada fez um apelo para que as pessoas deixem de compartilhar as imagens ou que, se publicaram em alguma rede social, que retirem. As informações são do G1.

“Imaginem como será para a mãe dela ver essas fotos. Agora ela está muito mal e à base de remédios para aguentar a dor, mas e se daqui um tempo ela entra no Facebook e aparece o corpo da filha dela exposto daquela forma”, afirmou a advogada.

A Polícia Civil ainda não recebeu queixa formal sobre a circulação de fotos do cadáver de Aline. Se a denúncia for formalizada, o compartilhamento das imagens será alvo de investigação.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário