Dodge se manifesta favoravelmente a prorrogação de inquérito contra Temer por mais 60 dias

Presidente é suspeito de ter beneficiado a Rodrimar, que opera no porto de Santos

BRASÍLIA – A procuradora da República, Raquel Dodge, manifestou-se nesta sexta-feira favorável ao pedido de prorrogação por mais 60 dias do inquérito que investiga supostas irregularidades no Decreto dos Portos, e que tem o presidente Michel Temer entre os investigados. O pedido foi feito pela Polícia Federal (PF) ao relator do processo, o ministro Luís Roberto Barroso, no início de abril.

A procuradora justifica que ainda restam diligências pendentes, sendo necessária a prorrogação de prazo para a conclusão da investigação, em especial para a análise de dados obtidos por meio das quebras de sigilos bancários e fiscais.

Dodge também esclarece que em depoimentos no inquérito houve menção a pessoas que ainda precisam ser questionadas para esclarecer os fatos. A última prorrogação do inquérito foi determinada por Barroso em fevereiro.

Em maio de 2017, um decreto assinado pelo presidente Michel aumentou o prazo das concessões das áreas portuárias de 25 anos para 35 anos, com chance de prorrogação por até 70 anos.

O inquérito foi instaurado a partir dos depoimentos de Joesley Batista e Ricardo Saud, executivos da J&F, controladora da JBS, que fizeram delação. O presidente, que nega as acusações, é suspeito de ter beneficiado a Rodrimar, que opera no porto de Santos.

Fonte: oglobo

Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Deixe uma resposta