Dois fatores que podem arruinar uma relação

Um recente estudo norte-americano coloca o medo de ser rejeitado como um dos aspectos que mais pode interferir negativamente com uma relação

Não há nada pior para uma relação do que o medo da rejeição e a tendência para ignorar os sentimentos da cara-metade (e os próprios). O alerta é dado pela Universidade de Tennessee, nos Estados Unidos, que realizou um estudo em que concluiu que são estes os dois fatores mais penosos para uma relação.

Publicado na Psychology Today, o estudo teve por base a análise a 217 casais, que tiveram que responder a uma série de questões acerca da relação e dos sentimentos associados à cara-metade nas mais variadas situações, sejam boas ou más.

Conta o Independent que os casais traçaram a rejeição como o maior receio, podendo ser um fator fatal e capaz de ditar o fim da relação, tal como odistanciamento por parte de um dos membros do casal. Neste caso, o estudo fala da tendência para ignorar os sentimentos da cara-metade, algo que faz aumentar também um receio de desvalorização, o que atormenta as pessoas que estão comprometidas.

Além disso, os investigadores norte-americanos concluíram que as pessoas mais sensíveis à rejeição são as que menos satisfeitas estão com a relação e as que mais espelham a auto-diferenciação, ou seja, são as que mais tentam cortar as emoções diretas com a cara-metade.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário