Dois menores são presos após assassinarem veterinário em briga de trânsito

Segundo delegado, eles confessaram o crime, cometido dentro da loja da vítima

Dois menores, ambos de 17 anos, foram apreendidos suspeitos de matar o veterinário Murilo Decurcio Cabral, de 27, em Ipameri, a 198 km de Goiânia. Segundo a Polícia Civil, ambos confessaram ter praticado o ato infracional depois de uma briga de trânsito em que a dupla e a vítima se envolveram.

De acordo com o delegado Diogo Andrade Ferreira, responsável pelo caso, ambos foram detidos em virtude de mandados de internação provisória expedidos pela Justiça.

O menor que atirou foi apreendido na tarde de quinta-feira (30). Ele havia ido à delegacia para se entregar – já fora do flagrante – e prestar depoimento. No entanto, não sabia da decisão judicial.

Já o comparsa, que pilotava a moto usada no homicídio, esteve na delegacia no mesmo dia, pela manhã, para ser ouvido. Porém, como a determinação do Judiciário ainda não havia sido emitida, ele foi ouvido e liberado. Após a decisão, ele foi recolhido nesta sexta-feira (31).

O atirador já foi transferido para Goiânia, enquanto o comparsa segue em Ipameri à espera de uma vaga. Ambos já têm passagens pela polícia e devem responder pelo ato infracional análogo ao crime de homicídio. Se condenados, eles podem ficar no máximo três anos internados.

Morte no pet shop

O veterinário foi morto na tarde da última terça-feira (28). Segundo a Polícia Militar, Murilo estava em um carro e fechou uma moto em um cruzamento da cidade. “Houve uma discussão. A vítima entrou em uma esquina sem dar sinal e os veículos quase bateram. Os envolvidos trocaram palavras sujas, se ofenderam. Conforme testemunhas, o motociclista ameaçou a vítima. Fez sinal de uma arma com os dedos e disse que iria matá-lo”, afirmou o major Gladstone Albernaz.

Depois da confusão, Murilo voltou para o carro e seguiu para o pet shop do qual era proprietário. Mais tarde, dois rapazes se aproximaram do estabelecimento em uma motocicleta e um deles acertou um tiro no veterinário, que chegou a ser socorrido e levado a um hospital, mas não resistiu.

Sobre imagens de câmeras de segurança que flagraram a morte do veterinário, Ferreira diz que o material ainda passa por análise. “O vídeo é muito ruim e ainda é periciado. De qualquer forma, essas imagens podem ajudar a investigação. Além disso, continuamos apurando se outras pessoas auxiliaram esses menores no caso”, concluiu.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta