Notícias no Whatsapp sobre política, economia, artigos, jurídico, cultura e viagens.

Doméstica é suspeita de furtar R$ 40 mil em joias no 1º dia de trabalho

0

Vítima conheceu profissional através de anúncio; Polícia Civil apura o caso

Uma empregada doméstica é a principal suspeita do furto de joias avaliadas em R$ 40 mil de uma empresária na quarta-feira (15) em Goiânia. Segundo a vítima, que não quis se identificar, a mulher estava no primeiro dia de trabalho e havia passado dados pessoais falsos a ela. O caso foi registrado no 4º Distrito Policial da capital e a suspeita ainda não foi identificada.

A dona do apartamento conta que anunciou a vaga em um jornal e logo foi procurada pela mulher. A empresária afirma que a doméstica atendeu a todas as exigências, mas não apresentou a carteira de trabalho, alegando que havia esquecido no carro do filho. “Eu não chequei realmente a carteira. Ela me passou o endereço dela, tudo falso. Tem que servir de alerta para que as pessoas tenham mais cautela ao colocar alguém dentro de casa”, contou.

O crime aconteceu na manhã de quarta em um apartamento do Setor Bueno, na região sul de Goiânia. A empresária afirma que precisou se ausentar do apartamento e deixou a mulher sozinha com um funcionário de confiança que consertava a máquina de lavar.

Segundo ela, a mulher abriu a porta do quarto dela, que estava trancada, pegou todos os anéis, colares, relógios e óculos de luxo e foi embora alegando ao funcionário que iria ao supermercado.

A vítima suspeita que a mulher colocou todas as joias dentro da roupa, já que teve a bolsa revistada pelo porteiro do condomínio na saída. “Eu achava que nunca fosse acontecer comigo, e acabei caindo no golpe. Mas foi muito bem planejado”, disse.

Casos frequentes

De acordo com o delegado Jerônimo Rodrigues, titular da Central de Flagrantes da Polícia Civil em Goiânia, diariamente aparecem na delegacia casos como o da empresária. Ele afirma que a principal dica para não cair no golpe é contratar pessoas com indicação de amigos pessoais e nunca confiar em ligações de referências passadas pelos profissionais.

“É bom que tome cuidado mesmo. Apenas um telefonema para checar é muito pouco. O que aparece de pessoas na delegacia levando golpes todos os dias é alarmante. Isso é comum. A pessoa do outro lado da linha é comparsa. Primeiro, deve se consultar amigos, referências pessoais”, afirmou.

O delegado diz que é imprescindível também pedir uma ficha de antecedentes, para certificar que a pessoa em questão não se envolveu em algum problema semelhante ao da empresária anteriormente.

“Tem que certificar de verdade onde a pessoa trabalhou. Não custa nada, parece absurdo, mas por que não pediu uma folha de antecedentes? Eu registrei na última semana um caso de um empresário que levou para dentro de casa e teve a casa limpa da mesma forma”, reforçou.

Comentários
Carregando