Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Don Juan que deu golpes no DF e fugiu é preso em Minas

0

Luiz Armando Silvestre Ramos tinha mandado de prisão em aberto por estelionato

Depois de fugir para a cidade mineira de Pouso Alegre, o “Don Juan” que atacou no Distrito Federal engravidando mulheres e as deixando endividadas acabou preso pela Polícia Civil local. Luiz Armando Silvestre Ramos, 41 anos, tinha mandado de prisão em aberto por estelionato. A vida do golpista deverá se complicar ainda mais com a Justiça após a polícia brasiliense começar a apurar a ocorrência registrada por uma das vítimas na 30ª Delegacia de Polícia (São Sebastião). Ao menos 10 mulheres foram enganadas pelo golpista, cinco moradoras do DF e outras cinco de Minas. Seis delas engravidaram.

A reportagem entrou em contato com a Polícia Civil de Minas Gerais e a Secretaria de Defesa Social, que confirmaram a prisão. Quatro mulheres já haviam registrado ocorrência de estelionato contra Silvestre em diferentes cidades do estado, entre elas São Lourenço e Pouso Alegre. Contra o Don Juan ainda pesa uma série de processos cíveis e criminais que tramitam em diversas varas no âmbito do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG).

Aliviada com a notícia da prisão de Silvestre, uma das vítimas que mora no DF e deu à luz a uma filha do golpista, comentou que ele terá de responder a processo também na capital da República. “Vou levar esse caso até as últimas consequências. Além de ter acabado com a minha vida financeira, ele ainda me passou uma doença venérea que só descobri durante o pré-natal”, contou.

Ficha de cinco metros
Apesar de nunca ter sido preso no DF, o Don Juan tem uma ficha criminal com cerca de cinco metros de extensão, segundo a Polícia Civil mineira. Entre os delitos cometidos estão vários crimes de estelionato, apropriação indébita e não pagamento de pensão alimentícia. A primeira prisão de Silvestre ocorreu em 2007, justamente por se negar a quitar débitos relativos à pensão de um dos filhos. Naquela oportunidade, chegou a fugir da cadeia, mas acabou recapturado 10 dias depois.

Em 2009, o golpista foi preso novamente, em 8 de abril, e ganhou a liberdade em 9 de maio, também por negar pagamento de pensão. Já em 2012, Silvestre parou atrás das grades novamente por conta de um furto. Ele permaneceu encarcerado entre de 5 a 31 de janeiro daquele ano e conseguiu a liberdade provisória após pagamento de fiança.

Pouco mais de um ano depois, em 30 de novembro de 2013, o estelionatário foi preso mais uma vez, desta vez na cidade de São Lourenço e transferido para a cadeia de Pouso Alegre em 3 de dezembro daquele ano. Em 25 de fevereiro de 2014, Silvestre conseguiu liberdade provisória e deixou Minas Gerais para aplicar golpes no DF.

Quem contou essa história foi o Portal Metropoles

Comentários
Carregando