Dono de revendedora é suspeito de aplicar golpes na compra e venda de veículos em GO

Pelo menos 15 vítimas já procuraram a delegacia. Delegado afirma que homem também é procurado pela polícia do Paraná

O dono de uma revendedora de veículos é suspeito de aplicar golpes na compra e venda dos carros dos clientes, em Goiânia. De acordo com a Polícia Civil, ele pegava os automóveis para revender, passava para terceiros, mas não repassava o dinheiro aos proprietários. Segundo a corporação, o homem é procurado pela polícia paranaense pelo mesmo crime.

O delegado Alessandro Tadeu de Carvalho, do 8º Distrito Policial de Goiânia, afirmou em entrevista à TV Anhanguera que pelo menos 15 vítimas já procuraram a delegacia. Os cientes alegam que foram lesados tanto na venda, quanto na compra, pagando pelo financiamento do carro e nunca recebendo o veículo.

“Algumas que deixaram o carro para vender lá, ele se apropriou deste carro, o vendeu para terceiras pessoas, e não passou o dinheiro da vítima. Em outros casos, ele financiava este carro através de alguma instituição bancária, e pegava o dinheiro para ele”, disse o delegado.

A loja do suspeito de estelionato é a Radial Multimarcas, que fica no Setor Pedro Ludovico, na capital. Segundo a polícia, o local está fechado desde o início desta semana e nenhum cliente conseguiu informações sobre os seus carros. Conforme a corporação, o homem aplicava o golpe em Goiás há pelo menos três meses.

De acordo com o delegado, ele se mudou para Goiás para fugir da polícia do Paraná, que o procura, também, pelo crime de estelionato.

Vítimas procuraram a delegacia

Vítimas

O operador de produção Lucas Oliveira decidiu vender o carro no início deste ano. Ele adiou a venda, deixou o veículo na loja do suspeito e ficou na expectativa do dinheiro. Só que, segundo ele, o dono da loja fez a revenda do veículo e desapareceu com o dinheiro desde a a semana passada.

“É ruim, é revoltante. Praticamente quatro anos trabalhando para juntar este dinheiro, e ele tomou assim de graça”, desabafou.

O mesmo drama tem sido vivido pelo eletromecânico Clodoaldo Fernando que colocou o carro a venda na loja, recebeu R$ 10 mil e teme não receber os R$ 12 mil restantes. “A gente não pode ficar no prejuízo, porque é um dinheiro bastante suado, e ele está fazendo isso é com muita gente”, afirmou.

O golpe é aplicado, também, em quem procura um veículo para comprar. O costureiro Thiago Serafim conta que pagou R$ 2 mil de entrada em um carro, fez o processo para financiá-lo, mas nunca recebeu o veículo.

“Dois mil de entrada e não peguei o carro até hoje”, disse.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta