Eike Batista pode ser primeiro especulador a ser preso no Brasil

Eike Batista pode ser a primeira pessoa a ser presa no Brasil por usar informações privilegiadas no mercado acionário, expressão conhecida em inglês como insider

[su_frame align=”right”] [/su_frame]A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) está investigando o ex-menino-prodígio das finanças Eike Batista por supostas responsabilidades na manipulação de preços na bolsa e divulgação de informações que poderiam induzir o investidor a erro.

Batista pode ser a primeira pessoa a ser presa no Brasil por usar informações privilegiadas nesse tipo de atividade, desde que a lei a considerou ilegal, há 13 anos. As informações foram divulgadas pelo grupo de mídia Bloomberg nesta sexta-feira (7).

Ele é acusado de abusar do uso de informação privilegiada e deve ser julgado neste mês.

A CVM, órgão responsável por regular atividades na BM&FBovespa, informou que cerca de 91 mil transações mostram volumes e preços de ações irregulares em 2013. Mas apenas sete dos 57 casos de insider trading (vazamento de informações) investigados pela CVM entre 2006 e 2013, pagaram multas que chegaram a menos de US$ 160 mil. (Em termos comparativos, o giro financeiro da Bovespa desta sexta-feira ficou em torno de R$ 6,5 bilhões).

Segundo a Bloomberg, Eike Batista perdeu a maior parte de sua fortuna de R$ 34 bilhões quando seu império de energia e commodities entrou em ruínas.
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta