Ele matou o homem que estuprou sua filha e foi condenado a 40 anos de prisão

Em Internacional

Campanha online pede sua liberdade

Mais de 11 mil pessoas já assinaram uma campanha online pela libertação do americano Jay Maynor, de 43 anos, setenciado a 40 anos de prisão por matar o homem que estuprou sua filha em diversas ocasiões quando ela era criança. A sentença de Maynor foi determinada em novembro.

Em 2014, o pai assassinou a tiros Raymond Earl Brooks, então com 59 anos. Ele foi avô adotivo da menina, hoje com 24 anos e mãe de três crianças. Brooks já havia sido sentenciado, em 2002, a cinco anos de prisão pelo estupro.

Segundo familiares, Maynor resolveu matar o criminoso pois a ida a julgamentos sobre o assédio despertava sucessivamente a experiência traumática na filha.

“Basicamente, ele tomou essa decisão para que eu não tivesse que viver novamente o assédio e também ficar na frente de várias pessoas falando sobre isso e trazendo de volta memórias do abuso”, falou a filha de Maynor ao site AL.com na época da sentença do pai. “Meu pai estava me protegendo, como um pai deve fazer. Ele é um pai incrível — na verdade, o melhor de todos. Ele nos ama muito”, completou, pedindo anonimato.

Agora, a jovem diz estar vivendo em um “inferno” após a decisão sobre a prisão.

A campanha, no site Change.org, pede que o presidente Barack Obama e o governador do estado do Alabama intervenham no caso.

Deixe sua opinião via Facebook abaixo!

Leia também!

Estado Islâmico leiloa meninas cristãs como escravas sexuais

Estado Islâmico leiloa meninas cristãs como escravas sexuais

Segundo o Daily Mail, existe uma espécie de tabela. Os valores são aproximados, considerando o câmbio desta semana. Rotineiramente,

Read More...
Séries originais da Netflix entram na TV paga

Séries originais da Netflix entram na TV paga

Parceria da plataforma de streaming com canal Paramount foi anunciada nesta quarta. A Netflix passará a ser exibida na

Read More...
MPF processa reitor da UFRJ por ato contra impeachment de Dilma

MPF processa reitor da UFRJ por ato contra impeachment de Dilma

Dirigente é acusado de ‘escolher lado da moeda’ durante afastamento da petista; UFRJ diz que manifestações respeitaram posição do

Read More...

Deixe uma resposta

Menu slide para smartphones