Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Ele passou a vida sem ouvir nada e após implante se emocionou com as vozes da mãe e da filha; assista

Pai que ouviu voz da filha pela 1ª vez após implante diz que até sono foi afetado: 'cérebro pede para eu colocar aparelho'

0

O educador físico Eduardo Favaro começou na última sexta-feira (17) a fazer aquilo que é rotineiro para muitos pais e que até então para ele era sonho: ouvir, pela primeira vez, a voz da filha. Morador de Brasília, ele teve meningite com 1 ano e 8 meses e sofre de surdez profunda nos dois ouvidos desde então. O homem, que tem 35 anos, decidiu ignorar os médicos que diziam que o caso era irreversível e há um mês recebeu um implante coclear.

A experiência de ouvir a filha, Maria Eduarda, de 6 anos, pela primeira vez foi registrada em vídeo e viralizou na web. Ele também ouviu a mãe e a mulher. Na gravação, Favaro se empolga ao perceber o som do coração. “Pode aumentar um pouco!”, diz.

O rapaz conta que, como não havia surdos na família, sempre teve vontade de ouvir como os familiares. Ele passou por uma série de tratamentos na infância e aprendeu a ler, escrever e falar, mesmo tendo quase nada da audição. Favaro conta, porém, que isso não o contentava.
“Mesmo depois de várias tentativas em alguns centros especializados em audição e tendo resposta de que não teria possibilidade no meu caso, eu não perdi a esperança”, conta. Por causa da meningite, ele desenvolveu ossificação na parte interna do ouvido, e por isso os médicos se recusavam a operá-lo.

“Conheci o dr. Fayez [Bahmad, otorrinolaringologista referência no mundo na área] e ele foi o único médico que me deu esperança e confiança em realizar o procedimento cirúrgico de implante coclear. Fiz a cirurgia no dia 19 de outubro e foi bem sucedida, tendo resposta de todos os 22 eletrodos, que são colocados dentro da cóclea. Fiz somente de um lado, o direito. Aguardei ansioso o período de cicatrização e no dia 17 de novembro fiz a ativação.”

O educador físico conseguiu captar os sons já no primeiro momento. De acordo com o otorrinolaringologista Fayez Bahmad, o procedimento muda completamente a vida do paciente. A Organização Mundial da Saúde chegou a declarar que o implante coclear é a cirurgia que mais melhorou a qualidade de vida do ser humano.

A cirurgia, segundo o otorrinolaringologista, dura entre duas e quatro horas. Em geral, os pacientes já podem ter alta no dia seguinte. A ativação do implante só ocorre após um mês, por causa da cicatrização. Não é necessário trocar o aparelho ao longo da vida.

O procedimento é bancado pelos planos de saúde e pelo SUS. O médico conta fazer 30 procedimentos do tipo por ano no Instituto Brasiliense de Otorrinolaringologia.

“[Agora o Eduardo] faz acompanhamento como fonoterapia. Imagina uma pessoa completamente surda. Agora, com o implante, é como um bebezinho aprendendo a ouvir. Ele precisa fazer fonoterapia para aprender a ouvir. Cada novo ruído é uma novidade. Ele vai aprender como canta o pássaro, como chora o bebê.”

G1/DF

Comentários
Carregando