Elize Matsunaga confessa ter matado o marido

Nas imagens, a mulher revela detalhes do relacionamento com o marido, morto 17 dias antes do depoimento

Na noite deste domingo (20), o Fantástico exibiu o depoimento de Elize Matsunaga, que confessou à polícia ter matado e esquartejado o marido Marcos Matsunaga, diretor da Yoki, em 5 de junho de 2012.

Nas imagens, a mulher revela detalhes do relacionamento com o marido, morto 17 dias antes do depoimento.

Segundo informações da Veja, Elize está presa na Penitenciária de Tremembé e vai a júri popular no dia 28 de novembro.

No depoimento, ela conta que o casamento com Matsunaga começou a desabar quando ela descobriu que ele a traía.

“Ele me ofendia, falava que eu era uma v*. Falava que meu pai era um vagabundo”, disse.

De acordo com a publicação, os dois se conheceram quando ele era ainda era casado com outra mulher, em 2004. Elize trabalhava como garota de programa e, de acordo com ela, ele teria tentado matar a ex-mulher, com quem tinha uma filha.

Para o advogado dos pais de Marcos, Luiz Flávio D’Urso, Elize está tentando criar uma imagem ruim do marido.

Em maio de 2012, após já ter descoberto uma traição do marido, Elize contratou um detetive particular, que relatou a ela que seu marido estava com outra mulher. No dia 19 daquele mês, Elize atirou em Marcos e depois o esquartejou.

Para a defesa, Matsunaga deu um tapa em Elize depois que ela o confrontou sobre a traição, que reagiu, atirando na vítima. A acusação contesta a versão da defesa. Para os advogados dos pais de Marcos, ela atirou em Matsunaga no momento que ele entrou em casa, sem reação da vítima.

Painel Político, principal fonte de informações políticas de Rondônia. Com noticiário completo sobre economia, variedades e cultura.

Deixe uma resposta