Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Em Abu Dhabi, casais não podem dar as mãos

0

Apesar de aberta aos costumes ocidentais e acostumada à presença de estrangeiros, Abu Dhabi é uma cidade predominantemente muçulmana, onde o Islã é, mais do que uma religião, uma forma de vida, que dita o que vestir, o que comer e como se comportar.
Em geral os turistas estrangeiros não precisam fazer muitas adaptações na rotina enquanto estão lá, mas vale se informar e ficar atento a alguns detalhes para manter o respeito aos costumes locais e não vivenciar problemas. O G1 selecionou alguns deles.

Mãos dadas e beijos, só entre homens
O beijo público entre casais é proibido. Já o beijo entre homens, como cumprimento, é permitido. Da mesma forma, é comum encontrar homens andando de mãos dadas como sinal de amizade e respeito entre eles, mas casais não devem fazer o mesmo.
Bebidas alcoólicas
O consumo de álcool é permitido apenas aos não muçulmanos e em lugares licenciados. Hotéis, bares, restaurantes e clubes costumam servir esse tipo de bebida, mas não as lojas comuns e os supermercados. É preciso ter ao menos 18 anos.
Carne de porco
Proibida para os muçulmanos, esse tipo de carne é servida em alguns restaurantes, mas ela é preparada separadamente dos demais pratos e marcada claramente no menu.
Fotografias
Tome cuidado ao fotografar pessoas sem permissão, especialmente mulheres. Essa atitude pode ser considerada ofensiva.

Vestimentas típicas
A roupa masculina tradicional é a kandura, uma veste longa e branca, com um lenço na cabeça chamado ghutra, amarrado com uma corda preta (agal). Por baixo, os homens costumam usar uma espécie de pano enrolado na cintura, para evitar transparências.
Em público, as mulheres usam abayas, longas vestes pretas que cobrem suas roupas comuns. Algumas têm detalhes como bordados nas mangas e na barra, mas a maioria é lisa. Na cabeça, elas usam um lenço chamado sheyla e às vezes cobrem a boca com um lenço fino. Algumas mulheres, geralmente as mais velhas, usam burcas (vestes que cobrem o rosto e os olhos).

O que os turistas devem vestir
Roupas ocidentais são bem aceitas, mas recomenda-se que as mulheres estrangeiras mantenham a discrição para não se tornarem alvo de olhares desagradáveis.
Isso inclui andar com ombros e joelhos cobertos, evitando saias curtas, shorts, blusas decotadas ou de alças. Camisetas de manga curta ou longa, saias médias ou longas e calças compridas são o ideal. Dentro dos hotéis é possível andar mais à vontade.
Além de não expor muito o corpo, as roupas não devem conter figuras ou mensagens inadequadas ou ofensivas.
As mesquitas têm regras mais rígidas em relação às vestimentas. As mais turísticas costumam oferecer alguma maneira para desavisados poderem se cobrir.

Em praias, piscinas ou parques aquáticos são aceitos trajes de banho ocidentais, inclusive biquínis, mas o “topless” é proibido.
No mês do Ramadã, é melhor se vestir de forma mais conservadora.
Xeiques
Imagens dos xeiques do país estão por toda parte. Tome cuidado para não desrespeitar as instituições governamentais ou os governantes locais.

Mulheres
Na cultura islâmica, as mulheres são muito reservadas e o contato com homens de fora da família é restrito. Importunar, assediar ou tirar fotos sem permissão são atitudes consideradas ofensivas.
Ao serem apresentadas para um homem muçulmano, estrangeiras devem esperar que o cumprimento venha deles, já que alguns não tocam em mulheres.

Prisão
Mostrar desrespeito perante crenças ou práticas religiosas é considerado profundamente ofensivo e pode resultar em prisão.

Usar linguajar e gestos ofensivos, inclusive no trânsito, também pode levar a pessoa a ser presa.
Cuidado com a mão esquerda
A mão esquerda é considerada impura, destinada à higiene pessoal. É costume não utilizá-la para comer e para dar e receber algo, como documentos e cartões de visita.
Indicador
Também é considerado falta de educação apontar com o indicador para as coisas. Melhor usar a mão inteira para indicar uma direção.

Café
O café é símbolo da hospitalidade árabe. Aromático (geralmente leva cardamomo), é servido em bules alongados em casas, hotéis e antes de reuniões de negócios, como um sinal de boas-vindas.
Ramadan
Durante o mês do Ramadã, considerado sagrado, muçulmanos fazem jejum do nascer ao pôr do sol. Comer, beber, fumar, tocar música alta e dançar em locais públicos fora dos horários apropriados é punível por lei.
Isso vale também para os não muçulmanos, que não podem ser vistos comendo ou bebendo qualquer líquido antes do horário permitido. Os restaurantes ficam fechados durante o dia.
As datas do Ramadan seguem um calendário lunar e mudam a cada ano. Em 2013, por exemplo, foi no mês de julho. É importante levar em conta o período em que cai esse mês religoso ao escolher a data da viagem.

 

Fonte: G1

Comentários
Carregando