Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Em artigo, professor questiona prestação de contas do Sintero

0

Contas foram apresentadas em Guajará-Mirim. Sindicato alega ter gasto mais de R$ 500 mil em “cursos de formação” 

O professor da rede pública de ensino Francisco Xavier Gomes, em artigo assinado em PAINEL POLÍTICO publicado nesta segunda-feira, fez graves observações sobre a prestação de contas do Sindicato dos Profissionais em Educação de Rondônia – Sintero – que prestou contas de seus gastos em um evento em Guajará-Mirim no dia 29 de abril, referentes aos gastos de 2014.

De acordo com o professor, a convocação para a audiência foi feita apenas com a publicação de uma nota de rodapé em um jornal impresso, três dias antes do evento, “mesmo sabendo que os servidores da educação costumam ler os sites do estado, a turma de Manezinho não publicou nada na mídia  eletrônica. Foi tudo feito às escuras”, alertou Xavier.

Ele completa afirmando que “a prestação de contas foi aprovada por cerca de 50 ou 60 pessoas manobradas por Nereu e Manezinho e que foram levadas de Porto-Velho para Guajará-Mirim”. O Sintero tem cerca de 30 mil filiados.

Xavier também questiona os valores que foram gastos em 2014. Ele ressalta, por exemplo, que mesmo não havendo grandes greves em 2014, a diretoria alega ter gasto “quase R$ 600 mil com greves em 2014”. Ele também questiona o fato da entidade ter gasto cerca de R$ 500 mil em “cursos de formação” e observa, “interessante ler a prestação de contas e ver  que foram gastos mais de meio milhão de reais com cursos de formação dos filiados. Que cursos? Onde ocorreram esses cursos? Quem participou?”, questiona o professor.

Ele também aponta que o sindicado da educação repassou para a Central Única dos Trabalhadores (CUT) entidade de classe ligada ao Partido dos Trabalhadores, R$ 246.223,52, e ressalta, “na mesma prestação de contas, consta que o sintero pagou para a CUT R$ 48.315,29, para bancar  inscrições em cursos e treinamentos”.

Francisco Xavier foi candidato a presidência do Sintero nas eleições passadas e perdeu por uma margem pequena de votos. Ele  contestou judicialmente a forma como procedeu a eleição e pediu recontagem de votos.

Para ler a íntegra do artigo CLIQUE AQUI!

Comentários
Carregando