Em declaração desastrosa Temer classifica chacina em Manaus como “acidente”

Presidente reuniu ministros da área de segurança no Palácio do Planalto para discutir o caso

Brasília – O presidente Michel Temer afirmou nesta quinta-feira (5), na abertura de uma reunião com ministros da área de segurança, que a chacina no presídio de Manaus foi um “acidente pavoroso”.

“Eu quero numa primeira fala, mais uma vez solidarizar com as famílias que tiveram seus presos vitimados naquele acidente pavoroso que ocorreu no presídio de Manaus”, disse Temer.

Cuba não reconhece governo Temer e rejeita embaixador brasileiro
O acidente da Compaj foi igual o “acidente” que colocou Temer na presidência, totalmente proposital

O presidente está redondamente enganado, não foi um acidente, foi irresponsabilidade criminosa do Estado, que se repete em todas as unidades prisionais do país.

O Brasil fecha os olhos para o sistema carcerário e só abre quando ocorrem massacres. O de Manaus não foi o primeiro, e certamente não será o último.

O presidente dizer que o massacre da Compaj foi um “acidente” é fazer vista grossa a um problema seríssimo, que em breve deverá sair das manchetes e cair novamente no esquecimento, pelo menos até a próxima chacina.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta