Em estado vegetativo há 2 anos, Schumacher perde mais um patrocinador

Marca de GPS Erlinyou rescindiu contrato que mantinha desde 2012 com o ex-piloto

Em estado vegetativo desde dezembro de 2013, quando sofreu um acidente nos alpes franceses, Michael Schumacher perdeu mais um patrocínio.

Depois da empresa de aviões Jet Set e da de calçados Navyboot, que desembolsavam 5 milhões de euros por ano para terem suas imagens vinculadas à do ex-piloto, foi a vez da companhia Erlinyou, do mercado de GPS, rescindir o contrato que mantinha com ele desde 2012.

De acordo com o site Máquina da Notícia, seguem como parceiros do alemão as empresas Deutsche Vermögensberatung (banco), Mercedes-Benz (carros), Schuberth (capacetes) e Hormann (portas automáticas). Schumi ainda mantem vínculo com as equipes de Formula 1 Ferrari e Mercedes-Petronas e com as empresas familiares Mick Schumacher, Michael Schumacher Kart & Event Center e o CS Ranch.

Outras duas empresas, Audemars Piguet (relógios) e Rosbacher (água mineral), seguem como patrocinadoras do alemão, mas negociaram redução no valor dos contratos.

Ao longo da semana completou-se 25 anos desde a primeira corrida de Schumacher pela Formula 1, em 1991.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário