Em Manaus, camelô vende DVD da barbárie: “FDN x PCC”

O material foi produzido pelos próprios presos, que registraram a matança

As imagens que circularam pelas mídias sociais do massacre no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), que terminou com a morte de 56 presos no dia 1º de janeiro, foram compiladas em um DVD pirata, que está sendo vendido nas ruas de Manaus, no Amazonas, por preços que variam entre 2 e 3 reais.

O material foi produzido pelos próprios presos, que registraram a matança. Cenas de corpos decapitados e corações nas mãos dos detentos estão entre as imagens.

O filme, que recebeu o título de ‘FDN x PCC, o massacre’, traz ainda uma reportagem veiculada pelo Fantástico, da Rede Globo, no fim de semana seguinte à chacina.

Rebelião

O motim durou mais de 17 horas e deixou ao menos 56 presos mortos, segundo a secretaria de Segurança Pública do Estado. Muitos dos detentos foram mutilados.

Além das mortes, 12 agentes prisionais foram feitos reféns, mas todos foram liberados sem ferimentos. O presídio, localizado no quilômetro 8 da BR 174 (que liga Manaus a Boa Vista), foi tomado por bandidos que integram a Família do Norte (FDN), a maior facção na região Norte do país. Eles entraram em conflito com os rivais do Primeiro Comando da Capital (PCC), que foram mortos.

Muryllo F. Bastos é advogado, editor do site e Painel Político. Natural de Vilhena.

Deixe uma resposta