Em Manaus, camelô vende DVD da barbárie: “FDN x PCC”

O material foi produzido pelos próprios presos, que registraram a matança

As imagens que circularam pelas mídias sociais do massacre no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), que terminou com a morte de 56 presos no dia 1º de janeiro, foram compiladas em um DVD pirata, que está sendo vendido nas ruas de Manaus, no Amazonas, por preços que variam entre 2 e 3 reais.

O material foi produzido pelos próprios presos, que registraram a matança. Cenas de corpos decapitados e corações nas mãos dos detentos estão entre as imagens.

O filme, que recebeu o título de ‘FDN x PCC, o massacre’, traz ainda uma reportagem veiculada pelo Fantástico, da Rede Globo, no fim de semana seguinte à chacina.

Rebelião

O motim durou mais de 17 horas e deixou ao menos 56 presos mortos, segundo a secretaria de Segurança Pública do Estado. Muitos dos detentos foram mutilados.

Além das mortes, 12 agentes prisionais foram feitos reféns, mas todos foram liberados sem ferimentos. O presídio, localizado no quilômetro 8 da BR 174 (que liga Manaus a Boa Vista), foi tomado por bandidos que integram a Família do Norte (FDN), a maior facção na região Norte do país. Eles entraram em conflito com os rivais do Primeiro Comando da Capital (PCC), que foram mortos.

Painel Político, principal fonte de informações políticas de Rondônia. Com noticiário completo sobre economia, variedades e cultura.

Deixe uma resposta