Em nota, Amaggi afirma que “fazenda tem 11 pistas”e nega relação com “avião do pó”

A Amaggi, empresa da família de Blairo Maggi, divulgou nota em que diz ter tomado conhecimento pela imprensa da interceptação de um avião carregado com cocaína que decolou de uma pista localizada em uma fazenda do grupo.

“A empresa não tem qualquer ligação com a aeronave descrita pela FAB e não emitiu autorização para pouso/decolagem da mesma em qualquer uma de suas pistas.”

A nota afirma que a fazenda tem 11 pistas autorizadas para “pouso eventual”.

“A região de Campo Novo do Parecis tem sido vulnerável à ação de grupos do tráfico internacional de drogas, dada a sua proximidade com a fronteira do Estado de Mato Grosso com a Bolívia.”

No último domingo, um avião da FAB interceptou uma aeronave que havia decolado da fazenda Itamarati Norte, no município de Campo Novo do Parecis (MT) com destino a Santo Antonio Leverger (MT).

A fazenda está arrendada ao Grupo Amaggi, de propriedade do senador licenciado e ministro da Agricultura, Blairo Maggi (PP). Na região, são 200,4 mil hectares em 19 fazendas próprias da Amaggi e 51,9 mil hectares arrendados do Grupo Itamarati, do empresário Olacyr de Moraes, em Campo Novo do Parecis.

News Reporter
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta