fbpx
Em Porto Velho (RO), manifestantes também pressionam pelo fim da reforma da Previdência

Participaram do ato representantes do Sintero, Sindur, MAM, Sinjur, Sindicato dos Correios, CUT, Sinder e Sindeprof.

Centenas de servidores públicos e ligados a movimentos populares aderiram ao Dia Nacional de Mobilizações contra as reformas da Previdência e trabalhista. Em Porto Velho a mobilização começou na parte externa da Praça da Estrada de Ferro Madeira Mamoré.

Participaram do ato representantes do Sintero, Sindur, MAM, Sinjur, Sindicato dos Correios, CUT, Sinder e Sindeprof.

O presidente do Sintero, Manoel Rodrigues, um dos líderes da manifestação acredita que entre 3 a 4 mil manifestantes passem pelo local para apoiar a mobilização. Segundo ele, todas as escolas da rede estadual e municipal paralisaram as atividades. “É uma demonstração de força que reprovamos a reforma da Previdência, que na realidade é a extinção a aposentadoria do povo brasileiro. Defendemos a manutenção, a criação de uma CPI e a cobrança de dívidas porque essa quebradeira que tantos falam se deve a dívidas de grandes empresas que não pagam e assim geram esse grande problema”.

Manoel Rodrigues acredita que a paralisação na Educação em Rondônia deve continuar pelo menos até o dia 28, quando está prevista a primeira votação, mas a decisão é da categoria. Na próxima segunda-feira o sindicato se reúne com os 8 deputados federais para firmar posição.

Sobre a greve dos servidores municipais, suspensa após uma trégua com a Prefeitura, ele também defende a mobilização e diz que o Executivo pediu prazo até o dia 21 para entregar os cálculos referentes ao quinquênio.

Fonte: rondoniagora

Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Deixe uma resposta