Em presídio goiano, 4 morrem e 35 ficam feridos após tiroteio

Entre os mortos, está Thiago Topete, líder de quadrilha de tráfico de drogas

O Corpo de Bombeiros informou que subiu para 4 o número de mortos – sendo um degolado – após um tiroteio na manhã desta quinta-feira (23), na Penitenciária Odenir Guimarães (POG), em Aparecida de Goiânia, Região Metropolitana da capital. A corporação confirmou ainda que outros 35 detentos ficaram feridos durante a confusão.

A assessoria dos bombeiros destacou que a corporação levou seis feridos para o Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo) e um para o Hospital de Urgências de Aparecida de Goiânia (Huapa). Os outros que sofreram lesões foram socorridos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) para as mesma unidades de saúde.

Segundo o presidente da Associação dos Servidores do Sistema Prisional do Estado de Goiás (Aspego), Jorimar Bastos, não se trata de uma rebelião, mas sim um conflito entre os próprios detentos. “Foi uma briga entre as alas A, B e C, mas a situação já está controlada. Não houve insatisfação dos presos, mas um confronto entre eles”, disse.

Várias forças de segurança estão no local. O assessor de comunicação da PM de Goiás, tenente-coronel Ricardo Mendes informou que a situação está controlada e que não há reféns.

Na porta do Complexo Prisional, vários familiares dos presos reclamavam da falta de informações. O advogado Gilles Gomes, representante da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Goiás (OAB-GO), disse que não foi autorizado a entrar na unidade para verificar o que estava havendo.

“Estamos tentando entrar para passar informações às famílias e não tivemos autorização do comando. Também estamos indignados”, afirmou.

Tiago Topete

Três dos mortos ainda não foram identificados. Pela manhã, a Secretaria de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSPAP) havia confirmado 11 feridos e uma morte, de Thiago César de Souza, conhecido como Thiago Topete, que cumpria pena por tráfico de drogas e associação para o tráfico.

Segundo a polícia, Thiago Topete é o líder de uma quadrilha de tráfico de drogas. Em 2015, quando ele já cumpria pena na POG, o grupo liderado por ele foi apontado como responsável por várias mortes na capital, durante uma disputa com rivais.

A SSPAP destacou ainda que, por volta das 13h, “forças policiais e servidores providenciam o adentramento na unidade a fim de promover extensa varredura à procura de armas e outros objetos ilícitos”. Além disso, segundo a secretaria, não houve reféns e todos os servidores saíram ilesos, sendo que eles “tiveram um papel decisivo no sentido de restabelecer o diálogo e conter o tumulto”.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário