Em Rondônia, 22 presos não retornaram para prisão após saída temporária
Na manhã desta quarta-feira o secretário de Justiça, Coronel Marcos Rocha, fez um balanço geral do sistema sobre a saída temporária que os apenados receberam como benefício no final de ano.

O secretário informou que no Estado tem um total de 9.764 reeducandos custodiados em todos os regimes e que destes, na capital segue com 5.082 apenados. “Tivemos um total de 525 pessoas privadas de liberdade que receberam este benefício e que menos de dez por cento evadiram, não retornando para suas unidades”, relata.

Segundo ele, em Porto Velho somente os presos da Colônia Penal Ênio Pinheiro tiveram o direito ao benefício, pois cumprem o regime semiaberto. 389 apenados tiveram a saída autorizada pela justiça. Destes, 377 retornaram, e 12 não voltaram. A direção da Colônia Agrícola Penal Ênio Pinheiro (CAPEP), já realizou comunicado ao juízo, e estes apenados já são considerados foragidos da justiça.

No interior, algumas unidades prisionais também colocaram em prática essas saídas. Em Ji-Paraná teve a liberação de 73 presos do semiaberto, sendo realizadas em duas etapas, na primeira com 43 apenados, e na segunda com 30, não retornaram nove apenados.

Na cidade de Cacoal o benefício foi para 26 reeducandos, todos voltaram exceto um, mas que já foi recapturado pela Polícia Militar. Em Ariquemes saíram 38 apenados e em Guajará-Mirim 26. Tanto em Ariquemes como Guajará, todos os apenados que saíram estavam com tornozeleira eletrônica, e todos retornaram.

Sobre a saída temporária

A saída temporária é garantida pela Justiça ao apenado que cumpre pena em regime semiaberto, apresenta bom comportamento e que já tenha cumprido pelo menos um quarto da pena.

Fonte: Larissa Lopes

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta