Em Roraima, 15 agentes penitenciários vigiam 1500 presos

Segundo informações de agentes penitenciários, houve uma briga entre PCC e simpatizantes do CV

Pelo menos 33 presos morreram na madrugada desta sexta-feira na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo, a maior de Roraima. Em nota divulgada hoje pela manhã, a Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejuc) informou que o Batalhão de Operações Especiais (Bope) e a Polícia Militar (PM) estão na unidade que fica na zona Rural de Boa Vista, e que a situação está sob controle. Ainda não foi divulgado detalhes sobre o novo massacre que aconteceu apenas cinco dias após uma briga entre facções criminosas deixar 56 detentos mortos no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj), em Manaus.

Segundo informações de agentes penitenciários, houve uma briga entre PCC e simpatizantes do CV.

– Quem domina lá é o PCC – explicou um agente.

Segundo os agentes, uma discussão começou por volta das 3h. Há cerca de 1500 presos no local e 15 agentes penitenciários faziam plantão no momento. Segundo relatos, os corpos estão decapitados.

– Só não foi pior porque nós conseguimos reagir – disse.

Veja a nota do governo na íntegra:

A Secretaria de Justiça e Cidadania informa que nesta madrugada (dia 6) foram registradas 33 mortes na Pamc (Penitenciária Agrícola de Monte Cristo).

Esclarece que a situação está sob controle e que o Bope (Batalhão de Operações Especiais) da PMRR (Polícia Militar) está nas alas do referido presídio.

As informações são de O Globo

News Reporter
Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta