Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Em sessão, Alan Queiroz diz que determinação se estende há seis anos

0

Em sessão extraordinária que aprovou a nova reestruturação da prefeitura de Porto Velho (RO) na tarde desta quarta-feira, 18, o líder do governo municipal no Palácio Governador Jorge Teixeira, vereador Alan Queiroz (PSDB), usou a tribuna do Plenário das Deliberações para pedir o voto favorável dos colegas para aprovarem à nova reestruturação do Poder Executivo da capital.

 

Para os críticos de plantão, a decisão da nova reestruturação da prefeitura de Porto Velho não é nenhuma invenção do prefeito Hldon Chaves (PSDB) ou algum esquema para beneficiar novos cargos, o projeto aprovado na Casa de Leis municipal é uma decisão judicial que se estende desde o ano de 2012.

Após a administração do ex-prefeito Roberto Sobrinho (PT) e de Mauro Nazif (PSB) não cumprirem a Lei, Hildon Chaves assumiu a tarefa de por em prática a nova fase do Palácio Tancredo Neves.

O projeto foi aprovado por 14 votos a favor, três contras, três ausentes e uma abstenção regimental do presidente Maurício Carvalho (PSDB). Os vereadores Da Silva do SINTRAR (PSB), Luan da TV (PP) e Ada Dantas (PMN) não participando da sessão. Os vereadores Marcelo Cruz (PTB), Jair Montes (PTC) e Aleks Palitot (PTB) votaram contra.

Com a nova adequação no Executivo municipal ficam extintas DTH, DARE, DPOM e DIFE da SEMTRAN, na SEMED foi extinto o SEMESC, foi extinta à SEMPOG, sub-procuradorias da Saúde e Educação, criando a sub-procuradoria Administrativa de Convênios e Contratos.

— Além da economia de estudos apresentados que podemos chegar no valor de R$ 1 Milhão de Reais, ainda tivemos condição de enxugar uma estrutura importante como a Sempre, que trata diretamente de convênios federais — disse Alan Queiroz.

O líder do governo municipal na Casa de Leis se referiu as administrações passadas que não conseguiram por em prática projetos com recursos federais e hoje o problema é visível na capital rondoniense, obras se perdem com a ação do tempo devido a falta de administração especifica à pasta.

Comentários
Carregando