Email confirma que Mangabeira Unger era ministro de coisa nenhuma no governo Dilma

O ex-ministro da “Secretaria de Assuntos Estratégicos” da presidência da República, Roberto Mangabeira Unger era ministro de ‘coisa nenhuma’ no governo Dilma Roussef. E-mails entre ele e o marqueteiro João Santana, preso na Operação Acarajé da P0olícia Federal comprovam isso. Mangabeira ficou na presidência entre fevereiro e setembro de 2015 e precisava  acionar o marqueteiro para tentar marcar uma audiência com a presidente.

Entre os dias 21 e 30 de outubro, Mangabeira mandou vários emails para Santana, insistindo em uma conversa por telefone ou skype. No dia 25, Mangabeira passa para João Santana um email com a mensagem que gostaria de transmitir a Dilma: “Ficarei, senhora presidenta, triste e inconformado se não puder levar adiante a colaboração que a senhora me propôs. (…) Não pretendo cargo ou remuneração.

Desejo apenas tarefa”. Na mesma mensagem, ele pede uma audiência com Dilma para o dia 9 ou 10 de novembro. Três minutos mais tarde, novo email para Santana: “Você tem como dar um empurrão para eu falar com a PR naqueles dias?”.

Duas semanas mais tarde, Mangabeira volta à carga. Manda um email endereçado ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, de quem também foi ministro, com cópia para João Santana. Para a Polícia Federal, as correspondências levam à “conclusão lógica de que o investigado também possui relação extremamente próxima com Luiz Inácio Lula da Silva até os dias atuais. O mesmo tipo de relação é partilhado com a atual Presidente da República”.

 

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário