Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Empresa busca advogado para comandar reality show

0

Desde 1991, quando foi lançada a “Court TV”, um novo campo de trabalho floresceu para advogados nos EUA: o de apresentador de programas de televisão. A seguir, as emissoras passaram a contratar advogados para exercer uma outra função: a de comentarista de notícias jurídicas. Agora, uma grande empresa de entretenimento de Los Angeles, a GRB Entertainment, está buscando, urgentemente, um advogado para apresentar o primeiro programa no país de “reality show”. Como nos outros casos, o escolhido terá uma equipe de advogados para ajudá-lo no trabalho.

O programa será uma versão do “The Legalizer”, um show inglês da BBC, um pouco ampliado. O programa inglês se limita a algumas áreas dos problemas jurídicos cotidianos da população. O americano terá um escopo mais amplo, em termos de áreas do Direito, e a pretensão de guiar as pessoas através do processo judicial, sempre complexo. Em outras palavras, a função principal do advogado apresentador será trocar em miúdos, para a população, as complexidades da Justiça.

“O advogado irá discutir com as pessoas suas opções jurídicas, de forma que elas possam defender seus direitos”, disse ao jornal da ABA (American Bar Association), a vice-presidente de desenvolvimento e coprodutora executiva da GRB Entertainment, Jean Shi.

Ele disse que o programa terá um formato bem diferente da “Court TV” que, em janeiro 2008, mudou para “TruTV” e passou a adotar um pouco de “reality TV”. O novo programa não vai oferecer consultoria jurídica. O papel do apresentador será mais o de um educador ou conselheiro, que irá explicar a lei à pessoa que a consulta — e, consequentemente, à audiência — e as opções judiciais que se apresentam, em cada caso.

“Seja uma disputa de negócios, um contrato que terminou em problema ou qualquer outra coisa, o apresentador irá examinar o quadro geral do caso e explicar às pessoas seus direitos e apontar caminhos que devem tomar para obter justiça”, ela explicou. “É um programa em que os atores serão as pessoas comuns”, ela disse.

Quanto ao apresentador-advogado, ele não precisará conhecer todas as áreas do Direito, porque terá uma equipe de advogados especialistas para lhe dar assistência. “O importante é que ele tenha carisma e possa estabelecer uma empatia com o público”, disse Jean Shi.

Por que não um ator com talento suficiente para representar um advogado nesse programa? Ela explica por que não: “O que mais queremos é dar legitimidade ao show. Médicos, chefes de cozinha consagrados e outros profissionais competentes fazem sucesso na TV porque eles têm conhecimento e expertise para saber o que estão fazendo. O público quer acreditar e confiar em alguém. Se há uma característica importante para o apresentador, essa é a autoridade”.

A vice-presidente da GRB Entertainment disse que, do ponto de vista dos negócios para a empresa, o programa deverá ser um sucesso. “O público precisa de informações jurídicas e entender o processo judicial, para se proteger, da mesma forma que precisam de informações sobre saúde, alimentação e outras áreas que produzem programas de TV de grande sucesso”, afirmou

 

Fonte: conjur.com.br

Comentários
Carregando