Espaço Alternativo de Porto Velho vira “meme”; obra já deu cadeia até para deputado federal

Imagem já obteve mais de 500 compartilhamentos; obra foi orçada em 20 milhões

Em janeiro de 2014 o governo de Confúcio Mour anunciava aquela que seria uma de suas maiores obras, a revitalização do Espaço Alternativo de Porto Velho. Orçada inicialmente em R$ 20 milhões, deveria ter  várias opções de atividades esportivas em uma área de quase 178 mil metros quadrados.

Na época, o governo calculava que entregaria o projeto pronto em 180 dias. Não deu. Ao final de 2014, uma operação conjunta entre Ministério Público e Polícia Federal mandou para a cadeia o então recém-eleito deputado federal Lúcio Mosquini (PMDB) que era secretário de obras do Estado, o prefeito de Ouro Preto do Oeste, Alex Testoni, além de seu filho e pelo menos mais 4 pessoas, por supostos desvios e superfaturamento nas obras.

Desde então, entre idas e vindas, e com muito esforço, as obras estão praticamente concluídas, mas longe do que seria o projeto inicial e com custos bem acima do esperado, já que muita coisa teve que ser refeita. Um meme que tem circulado em grupos de Whatsapp e timelines vem fazendo sucesso e já obteve mais de 500 compartilhamentos em poucas horas. Ele mostra a “expectativa”  e a “realidade”  do Espaço, confira:

Enquanto isso, o novo diretor do DER e Obras do Estado vem se promovendo para tentar uma vaga na Assembleia Legislativa em 2018, pautando quase que diariamente a mídia institucional para mostrar os avanços nas obras do Espaço. Propaganda eleitoral antecipada, com recursos públicos, na cara dura.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta