fbpx
Espetáculo “A Ópera do Beradeiro” estreia em garimpos de   Rondônia

Todo o espetáculo acontece durante a estadia de um único espectador que ocupa o terceiro papel dentro do espetáculo

Contemplada pelo Prêmio Funarte de Teatro Myriam Muniz/2014, a Companhia de Artes Fiasco estreará, no mês de abril, o espetáculo “A Ópera do Beradeiro”, na cidade de Porto Velho e garimpos do Estado. A montagem é o resultado do projeto homônimo que propõe estabelecer uma reflexão sobre a cosmologia cabocla/indígena a partir da “Lenda da Iara” e como essa mitologia serve para justificar assassinatos acompanhados de desovas de corpos de homens seringueiros, garimpeiros e pescadores em comunidades ribeirinhas.

O trabalho permite criar o diálogo entre esse universo e a estética do teatro contemporâneo produzindo assim a partir de relatos reais uma encenação singular no intuito de produzir um painel sobre o assunto. Com Direção de Fabiano Barros, texto de Francis Madson e interpretação de Cláudio Zarco e Rafael Barros, o “espectador’ é convidado a dividir um espaço hiper-realista com dois personagens que residem em uma draga e sobrevivem garimpando.

Todo o espetáculo acontece durante a estadia de um único espectador que ocupa o terceiro papel dentro do espetáculo. “De onde você é?”, “É da policia Federal?”, “Tem alguma doença?”. São as primeiras perguntas que o espectador responde até ser inserido por inteiro em uma trama que traz à tona uma realidade decadente em prol dá sobrevivência. Hora pai e filho, outra homem e mulher. Esses são os arquétipos que constroem a relação de dois garimpeiros que vivem de trapaças e assassinatos cometidos pela conquista do ouro e encobertos pela lenda da Iara.

A Cia de artes Fiasco vem desenvolvendo há quinze anos um trabalho de pesquisa e imersão na realidade amazônica sob vários aspectos. Seus últimos trabalhos foram “As nove Luas” e “D’água e Lama” o grupo levou a cena a humanização da lenda do boto e o cotidiano das pessoas que vivem na beira do rio nominados Ribeirinhos.

O principal objetivo do projeto é trazer ao conhecimento do grande público essa realidade e seus paralelos que despertam fetiches na forma de olhar a Amazônia.

Programação

Dia 02 de abril às 20h – Garimpo Belmont.

Dia 03 de abril às 20h – Garimpo Paredão.

Dia 10 de abril às 20h – Garimpo Imbaúba.

De 11 a 17 de abril às 20h – Porto Velho.

Entrada: gratuita

Indicação: 18 anos

Obs.: Para participar do espetáculo o interessado terá que envia seu nome completo e idade para o número do WhatsApp: 69 9323-8686.

Ficha Técnica

Realização: Cia de Artes Fiasco

Elenco: Cláudio Zarco e Rafael Barros

Direção: Fabiano Barros

Dramaturgia: Francis Madson

Colaboração Dramatúrgica: Cláudio Zarco, Fabiano Barros e Rafael Barros

Música: Francis Madson

Cenografia: Fiasco

Figurino: Fiasco

Vídeo Documental: Michele Saraiva

Fotos: Marcela Bonfim

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta