Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Estrias – saiba como evitar e eliminar as temidas listras brancas

0

Elas surgem vermelhas, se tornam brancas e incomodam muitas mulheres ao encher coxas, glúteos e barriga

Quando a pele é esticada além do limite, surgem as famosas estrias. As tão odiadas listras brancas podem aparecer em homens ou mulheres, mas de acordo com o dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), Jardis Volpe, 80% dos casos são femininos.

“Elas são rupturas das fibras de colágeno e elastina que dão elasticidade à pele”, explica Isabel Luiza Piatti, tecnóloga em Estética e diretora da Buona Vita Cosméticos. Quando estas fibras se rompem o sangue extravasa e inunda as fibras, deixando as listras com o aspecto vermelho ou arroxeado, característicos das estrias novas, que são mais fáceis de serem tratadas.

Com o passar do tempo, elas são substituídas por um tecido fibroso, com aspecto de cicatriz e, então tornam-se brancas e também mais difícil de desaparecerem.

Estas marcas são mais comuns nos seios, abdômen, glúteo e coxas. E aparecem quando há distensão muito grande dessas regiões. Por isso, a maior causa para o aparecimento das estrias é a variação do peso. Jardis explica que em pessoas magras, a oscilação de 3 kg já pode favorecer o aparecimento delas.

Outro período em que os risquinhos brancos costumam surgir é na gravidez, pois a pele é esticada ao máximo – e não só na região da barriga.

Como evitar

Além de se manter em dia com o peso e não brigar com a balança em um efeito sanfona interminável, a melhor forma de evitar as estrias é hidratar a pele. Alguns cremes específicos, com colágeno e elastina na composição, deixam a pele mais elástica e também tornam as marcas existentes, menos aparentes.

O dermatologista Abdo Salomão Jr, também membro da SBD, diz que um dos segredos é praticar de forma moderada e não buscar a hipertrofia rápida, pois nesse caso há também um estiramento da pele que pode causar as temidas estrias.

Como eliminar

Os tratamentos para eliminá-las são diversos. Em uso conjunto com o creme, existe o aplicação externa de ácido retinoico ou ácido glicólico. A indicação é que eles sejam passados diretamente e estritamente nas estrias, como explica a fisioterapeuta dermato-funcional Giselle Zambrotta.

Outro procedimento usado é o laser fracionado. De acordo com o dermatologista ortomolecular Amilton Macedo, ele é capaz de tratar as estrias vermelhas, mais recentes, ou antigas. E ele age estimulando a produção de colágeno e elastina na região

Uma terceira opção de tratamento das estrias brancas ou vermelhas é com microagulhadas na pele. As agulhas também estimulam a produção de substâncias pele. Abdo Salomão descreve sua ação: “As agulhas ultrapassam a epiderme, emitindo ondas eletromagnéticas apenas nas camadas mais profundas da pele, preservando a superfície. Isso faz com que a temperatura da derme chegue até a 70ºC, estimulando a produção de colágeno e refazendo as fibras rompidas”.

Comentários
Carregando