Estudante de 16 anos é apreendido por chamar colega de “macaco”

O episódio ocorreu em uma escola pública de Santa Maria (DF) na manhã desta segunda-feira (23/4)

Um estudante de 16 anos foi conduzido à Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA), na manhã desta segunda-feira (23/4), depois de chamar um colega de “macaco”. A Polícia Militar foi acionada após os dois entrarem em luta corporal.

O desentendimento ocorreu por volta das 9h, no Centro de Ensino Fundamental (CEF) 213 de Santa Maria (região metropolitana do DF). A vítima, também de 16 anos, foi levada, juntamente com o acusado, para a DCA. Na unidade policial, o adolescente infrator ficou detido por injúria racial.

Em nota, a Secretaria de Educação confirmou que, assim que os dois alunos se desentenderam, o Batalhão Escolar foi acionado e encaminhou os envolvidos para a DCA. A pasta informou ainda que investiga o caso.

O que diz a lei

O Código Penal, em seu artigo 140, descreve o delito de injúria, o qual consiste na conduta de ofender a dignidade de alguém, e prevê como pena a reclusão de 1 a 6 meses ou multa.

O crime de injúria racial está previsto no parágrafo 3º do mesmo artigo. Trata-se de uma forma de injúria qualificada, na qual a pena é maior, e não se confunde com o crime de racismo, previsto na Lei nº 7716/2012.

Para sua caracterização, é necessário que haja ofensa à dignidade de alguém, com base em elementos referentes a raça, cor, etnia, religião, idade ou deficiência. Neste último caso, a pena aumenta para 1 a 3 anos de reclusão.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário