Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Estudo revela que pessoas neuróticas postam mais fotos no Facebook

0

Um novo estudo, que analisa o comportamento de usuários do Facebook, revelou que pessoas neuróticas postam mais fotos na rede social. Isso ocorre porque esses internautas usam a plataforma como forma de compensar a falta de habilidades sociais e dificuldades de relacionamento.
O estudo foi conduzido por pesquisadores da Universidade de Wolverhampton, na Inglaterra, e publicado na edição de agosto da Computers in Human Behavior. A análise teve como base a personalidade de 100 pessoas com idades entre 17 e 55 anos – sendo 70% mulheres – e como se comportavam no Facebook.
A análise dos dados mostrou que pessoas neuróticas – e também as mais extrovertidas – postam mais fotos na rede social do que o restante dos internautas. A diferença é que as mais extrovertidas enviam imagens que geralmente são para trocar a foto de capa do perfil, enquanto as neuróticas – definidas por “terem uma natureza temperamental e serem suscetíveis a estresse e ansiedade” – tendem a publicar um número maior de fotos por álbum.
A autora do estudo, aluna de doutorado Azar Eftekhar, aponta que o comportamento pode indicar uma necessidade de compensar deficiências em outras habilidades. “Pessoas neuróticas precisam de aprovação, mas não são boas comunicadoras e não tem habilidades sociais”, lembra a especialista.
Para Eftekhar, os indivíduos ansiosos tendem a ver o Facebook como um lugar seguro para se expressar. “Os resultados sugerem que eles buscam aceitação por meio de postagens intensivas, para parecerem mais populares ou atrativos, e se mostrarem atualizados com cultura popular”, acrescenta.
Por outro lado, os pesquisadores descobriram que pessoas mais conscienciosas postavam mais vídeos e criavam álbuns de fotos, além dos gerados automaticamente pelo Facebook. Essas pessoas são mais disciplinadas, organizadas e com objetivos, além de usarem mais editores de fotos e vídeos, aponta Eftekhar.
Outra conclusão do estudo foi identificar similaridades entre o funcionamento das relações humanas tanto no Facebook quanto fora da rede social. As pessoas que evitam discussões, por exemplo, atraem mais comentários e curtidas em suas postagens e uma das explicações propostas para esse comportamento é que os usuários do Facebook respondem à “gentileza” dessas pessoas curtindo e comentando suas fotos com mais frequência.
“A cultura popular do Facebook diz que curtir e comentar implicam atenção e cuidado com os eventos na vida de cada amigo, da mesma forma que curtem fan pages ou páginas de produtos para expressar admiração”, conclui Eftekhar.
Fonte: LiveScience

Comentários
Carregando