Euclides da Cunha terá seu nome inscrito no Livro dos Heróis da Patria

O nome do escritor Euclides da Cunha será inscrito no Livro de Heróis e Heroínas da Pátria. É o que estabelece a Lei 13.622/2018, publicada nesta terça-feira (16) no Diário Oficial da União. A lei tem origem no PLC 205/2015, aprovado no Senado em dezembro passado.

O PLC é de autoria do deputado Carlos Bezerra (PMDB-MT) e foi relatado pelo senador Otto Alencar (PSD-BA) na Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) do Senado. Euclides da Cunha foi escritor, professor, sociólogo, repórter jornalístico e engenheiro militar, tendo se tornado famoso internacionalmente por sua obra-prima Os Sertões, que enfoca a Guerra de Canudos (1896/1897).

— Nessa obra ele analisa as características geológicas, botânicas, zoológicas e hidrográficas da região — o nordeste da Bahia — além dos costumes e a religiosidade dos sertanejos. Faz ainda uma análise brilhante da psicologia desse povo, narrando as quatro expedições enviadas ao arraial liderado por Antônio Conselheiro — disse na reunião da CE que aprovou o projeto.

Otto Alencar citou também a justificativa do deputado Carlos Bezerra, para quem Os Sertões é “uma das obras mais sofisticadas de compreensão de nosso país”.

— Até então o sertanejo era visto com certo desprezo pela intelectualidade — frisou Alencar.

Irmão Joaquim

A Lei 13.623/2018, também sancionada nesta terça-feira, incluiu no Livro dos Heróis da Pátria o nome Joaquim Francisco da Costa, o Irmão Joaquim. A lei tem origem no PLC 222/2015, do deputado Esperidião Amin (PP-SC). O Irmão Joaquim do Livramento foi figura eminente da história religiosa do país e destacou- se por sua atuação em obras de cunho social.

O projeto foi relatado na CE pelo senador Dário Berger (PMDB-SC). Berger reconheceu a importância de Irmão Joaquim como herói da pátria, “por sua vida de sacrifício e idealismo, voltada para o bem de seus semelhantes, especialmente por meio da criação de importantes instituições que atendiam aos desvalidos”, conforme afirmou em seu relatório.

Outras homenagens

Ainda nesta terça-feira foram publicadas duas leis dão nomes a trechos de rodovias. A Lei 13.619/2018 (do PLC 53/2017) denomina Rodovia Antônio Carlos Marani o trecho da BR-265 entre a cidade de Lavras, estado de Minas Gerais, e o entroncamento com a BR-381 (Rodovia Fernão Dias). E a Lei 13.618/2018 (do PLC 52/2016) denomina Prefeito Dilney Chaves Cabral o viaduto duplo de acesso aos bairros São João e Morrotes localizado no Km 336,35 da BR-101, no estado de Santa Catarina.

 

Agência Senado

Painel Político, principal fonte de informações políticas de Rondônia. Com noticiário completo sobre economia, variedades e cultura.

Deixe uma resposta