Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

“Euclides vai morrer abraçado com Expedito”, diz Cassol

0

O senador Ivo Cassol (PP) rechaçou com veemência a acusação feita por setores do PSDB de que ele estaria por trás da manobra que resultou no pedido de registro de candidatura avulsa do advogado Ahgair Alves de Araújo ao Governo do Estado pelo partido tucano com o número 45.

Ahgair, funcionário da Assembleia Legislativa, é filiado ao PSDB, mas sequer apresentou seu nome na convenção do partido que escolheu o ex-senador Expedito Júnior e o deputado estadual Neodi Carlos (PSDC) para disputar o Governo do Estado. Hoje a Justiça Eleitoral tem dois pedidos de registro de candidatura ao Governo do Estado pelo PSDB – o de Expedito, aprovado na convenção, e o de Ahgair, avulso. O pedido de Ahgair está no Ministério Público Eleitoral para análise, mas deve ser indeferido de pronto pela Justiça Eleitoral, por ser flagrantemente ilegal.

Cassol disse que falou apenas duas vezes com o advogado. Uma quando Ahgair esteve em Brasília no ano passado visitando vários gabinetes.

SUGESTÕES A BARACK OBAMA

“Ele esteve comigo no Senado e disse que havia encaminhado sugestões ao presidente norte-americano, Barack Obama, quando da reeleição deste para presidir os Estados Unidos. Me disse também que estava feliz porque várias dessas sugestões haviam sido acatadas pelo Governo norte-americano”, relatou Ivo Cassol.

Segundo Cassol, numa outra  conversa, desta vez nesta semana, Ahgair lhe disse que estava registrando a candidatura ao Governo pelo PSDB e pediu apoio.

“Eu só perguntei: e pode isso? Ele respondeu que sim. É claro que não ia discutir com ele, que é advogado e deve saber mais do que eu sobre essas coisas”, resumiu o senador.

Mostrando indignação, o senador disse que os membros do PSDB que levantaram a suspeita de que ele estaria por trás de tal manobra política “são um bando de incompetentes e desonestos”.

Cassol disse que sua irmã Jaqueline Cassol (PP), candidata ao Governo do Estado, “vai ganhar de Expedito é no voto”.
Para o senador, as acusações tucanas contra sua pessoa são tentativas de justificar a incompetência da direção do partido na hora de articular as alianças eleitorais, principalmente nas eleições proporcionais (deputados estaduais e federais).

“problemas internos com alianças nós também tivemos, a exemplo do que ocorreu com o deputado Maurão de Carvalho, mas também tivemos a capacidade de resolvê-los sem atribuir culpa a ninguém”, acrescentou.

SOLIDARIEDADE Sobre o Partido Solidariedade, que apresentou duas atas de convenção no TRE, Cassol disse que foi outro caso de incompetência do PSDB. segundo o senador, houve, inclusive, truculência da parte de pessoas ligadas a Expedito Júnior (o filho do ex-senador, Expedito Neto,  e o vereador Alex Redano). Cassol afirmou que os dois “deram uns sopapos no representante do Solidariedade em frente ao TRE e surrupiaram a ata. Tem um registro de ocorrência policial sobre isso”.

O senador afirmou que o PSDB colocou o “Solidarierdade para correr e eles vieram comigo. Não dispenso alianças e trato todos os partidos com respeito, o que faltou no PSDB, assim como competência, respeito e seriedade com as demais legendas”.

Por último, o senador disse que as alianças do PSDB foram tão mal costuradas que alguns candidatos, como por exemplo o deputado Euclides Maciel, não têm a menor chance eleitoral. “Vai morrer abraçado com o Expedito”, previu.

As informações são do Tudorondonia

Comentários
Carregando