fbpx
Ex-amante enlouquecida aterroriza Asa Norte, em Brasília

Justiça concedeu medida protetiva ao homem e à família dele. Simone também não pode frequentar locais onde eles moram, trabalham e estudam

Simone Natalie Buoso está desobedecendo decisão judicial ao se aproximar do bloco G da 115 Norte. A mulher invadiu o edifício pelo menos em duas ocasiões e destruiu veículos, ameaçando um dos moradores com quem manteve relacionamento.

O endereço não é o único que a mulher está proibida de frequentar. De acordo com medida protetiva expedida pela Vara de Violência Doméstica e Familiar, Simone não pode se aproximar do ex-namorado, da família dele nem de locais onde eles frequentam.

A medida protetiva foi expedida em caráter de emergência, no domingo (6/11) à noite, pela Vara de Violência Doméstica e Familiar do Tribunal de Justiça do DF e Territórios (TJDFT). Na decisão, a juíza Jackeline Cordeiro de Oliveira destacou que “há risco para a integridade física de toda a família”.

Na lista de locais proibidos estão também a Câmara Legislativa, onde o homem trabalha, a escola dos filhos do casal, o edifício em que a esposa dele presta serviço, e outro imóvel residencial, na 307 Norte.

As investidas de Simone contra a família estão aterrorizando os moradores do bloco G da 115 Norte. A ponto de o condomínio distribuir cartazes alertando para o perigo, uma vez que ela própria afirma ser portadora do vírus da Aids e espalhou sangue na guarita onde ficam os porteiros, em uma de suas “visitas”.

Violação de domicílio

Ao analisar o caso, a juíza alertou para a gravidade da situação ao ressaltar que Simone quebrou o carro do servidor da Câmara Legislativa, provocou lesões corporais nele e violou o domicílio do casal.

De acordo com o processo, o homem teve “um breve relacionamento amoroso” com Simone e, posteriormente, se reconciliou com a esposa. Inconformada, a mulher passou a “importuná-lo com frequência e a proferir diversas ameaças”, perturbando a tranquilidade de toda a família.

O síndico do bloco G da 115 Norte adotou medidas de segurança para evitar que Simone acesse o local. O portão que dá acesso à garagem passou a ser trancado a partir das 22h. Os moradores se viram obrigados a entrar pelo portão de saída, controlado pelo porteiro que fica na guarita de segurança.

Em uma das três vezes em que acabou detida por tentar invadir o prédio, Simone foi levada para a 5ª Delegacia de Polícia (Área Central). No local, sob a custódia dos policiais,  teria pedido para usar o banheiro da delegacia e destruído a pia, o espelho e a privada da unidade.

De acordo com testemunhas e policiais ouvidos pela reportagem, na ocasião ela se cortou e espirrou sangue no rosto dos militares, afirmando que era soropositiva. Por isso, um exame foi feito e constatou-se que a mulher porta o vírus HIV.

Com informações do Metropoles

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta