fbpx
Ex-braço-direito de Eike Batista, vice-presidente do Flamengo é preso na Lava Jato

Flávio Godinho foi detido na manhã desta quinta-feira (26) acusado de participar de um esquema de fraude em obras públicas.

Flavio Godinho, ex-braço direito de Eike Batista e atual vice-presidente de futebol do Flamengo, está sendo preso agora no bojo na Operação Eficiência.

Flávio é suspeito de participar de um esquema de lavagem de dinheiro. A Operação Eficiência – uma nova fase da Lava Jato -, foi deflagrada pela Polícia Federal e Ministério Público. Godinho foi levado para sede da PF no Rio para prestar esclarecimentos. Na mesma operação, a polícia cumpriu mandado de busca contra o empresário Eike Batista, mas ele não foi encontrado.

O dirigente do Flamengo é acusado de participar de um esquema de ocultação e lavagem de dinheiro de propinas recebidas de empreiteiras durante a realização de obras públicas no Rio de Janeiro. A fraude teria movimentado 100 milhões de dólares (cerca de R$ 317 milhões). Godinho é apontado como braço direito de Eike. A diretoria do Flamengo não se pronunciou sobre o caso, mas diz que monitora a situação.

Em setembro do ano passado, Flávio Godinho havia sido conduzido coercitivamente para a sede da Polícia Federal, também em investigações da Lava Jato. Na manhã desta quinta, os agentes cumprem ainda outros oito mandados de prisão e quatro conduções coercitivas na cidade. No Flamengo, Godinho é responsável por contratações junto com o departamento de futebol e nos últimos dias estava negociando a chegada do atacante colombiano Berrío, do Atlético Nacional.

Enquanto esteve com Eike, Godinho foi socio do ex-bilionário em diversas offshores. E era quem negociava em nome do chefe vários acordos e repasses a políticos.

 

Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Deixe uma resposta