fbpx
Ex-marido atira na cabeça de professora na frente de filhos

Vítima está internada em estado gravíssimo; ela já tinha denunciado o homem em datas anteriores; suspeito ainda não foi encontrado

Um adolescente de 15 anos presenciou o pai atirar três vezes na cabeça da mãe, em um momento de fúria, em Careaçu, no Sul de Minas. O crime aconteceu na casa da mulher, onde também estava presente o outro filho dela, de 17 anos.

Uma conhecida da vítima contou à Polícia Militar (PM) que estava na casa dela com os dois adolescentes, quando a mulher chegou com o ex-marido. A vítima chegou a cochichar para a conhecida que o homem estava armado e percebeu que ela estava com medo. Em um dado momento, o suspeito pediu que a mulher fosse arrumar as coisas para sair da casa, ela pediu a ele para ter calma, mas ele se exaltou ainda mais e atirou três vezes contra a cabeça dela.

A mulher foi socorrida para uma unidade de saúde e depois foi transferida para o Hospital Samuel Libânio, devido a gravidade do quadro. Segundo a assessoria da unidade de saúde, ela está entubada, na Unidade de Terapia Intensiva, em estado gravíssimo.

O suspeito fugiu a pé, pelos fundos da casa, em direção a um brejo, e, até o momento, não foi encontrado. Segundo a PM, há vários registros de ocorrência, feitos pela vítima, contra o autor. Em um dos casos, o homem teria sido preso em flagrante.

Ainda, os policiais informaram que ela tinha conseguido uma medida protetiva contra ele. O crime aconteceu na casa da mulher, na rua José Joaquim Gouveia, no bairro Saúde.

Professora dedicada

Natural de Careaçu, a vítima é professora municipal e comemorava ter passado em um processo seletivo para trabalhar na Escola Municipal Comendador Antônio Florenço Nogueira, onde lecionou no passado, mas precisou sair devido ao vencimento do contrato.

Em 2016, a vítima deu aula para o 3º ano do Ensino Fundamental e neste ano estava há cinco dias com a turma do 2º ano.

“Ela é uma pessoa super dedicada, ama o que faz. Estava muito querendo esta vaga e estava muito feliz ao ter conseguido. É uma profissional muito boa, carinhosa e amorosa. Estamos chocados com a situação dela. É muito triste, estamos sem chão”, contou a diretora da instituição, Rosemarie de Paiva Lacerda.

Ainda, segundo a diretora, a professora é uma pessoa reservada e não levava os seus problemas pessoais para o trabalho, mas em algumas ocasiões, ela chegou a comentar sobre o que passava com o ex-marido. “Ela anda sempre com um sorriso no rosto”, lembrou.

Alguns funcionários da instituição foram à casa da vítima, nesta manhã, para consolar a família. “Eles estão com medo de ele (o suspeito) voltar e fazer algo com eles. Estão muito abalados, inconformados com o que está acontecendo”, finalizou.

Assunto do dia

No município, que possui pouco mais de 6.000 habitantes, só se fala deste crime. “As pessoas estão todas comentando este caso triste, né”, contou um comerciário à reportagem.

“Todo mundo conhece eles aqui. A cidade é pequena, né? Ela é professora no grupo. É tudo muito triste”, afirmou uma servidora pública.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta