fbpx
Ex-mulher de Berlusconi tenta reaver pensão na Justiça

Veronica Lario diz ter sido alvo de ação ‘profundamente injusta’

A defesa de Veronica Lario, ex-mulher de Silvio Berlusconi, entrou na Corte de Cassação do país, maior instância da Justiça italiana, para tentar reaver a pensão de 1,4 milhões de euros por mês.

O pedido contesta a decisão da Corte de Apelação de Milão que, em novembro do ano passado, retirou o direito ao montante por considerar que Lario é uma pessoa “autossuficiente” financeiramente. Segundo a defesa, a decisão da Apelação “foi profundamente injusta”.

A entidade anunciou a medida após uma mudança recente na Constituição, onde ficou definido que a pensão para o ex-cônjuge só deve ser paga se ele ou ela não tiver condições financeiras para viver. Antes, a lei italiana definia que o pagamento deveria ser feito para manter o “estilo de vida” que existia durante o casamento.

Além de determinar o fim do pagamento mensal, a Corte determinou que Lario precisa devolver cerca de 60 milhões de euros. O valor é a soma dos benefícios acumulados por ela desde a data do divórcio.

O caso da pensão de Berlusconi e de Lario se arrasta há anos na Justiça italiana. Em 2009, os dois anunciaram que estavam se separando após o ex-premier ir para a festa de aniversário de uma jovem de 18 anos, chamada de Noemi Letizia. Segundo a então esposa, o político sequer ia para as festas dos filhos e a situação foi a “gota d’água” da relação.

A separação judicial, de fato, ocorreu apenas em 2012 e o divórcio em março de 2014.

Lario é mãe dos três filhos do ex-premier e mora em uma das mansões da família, de 120 mil metros quadrados. Durante todo o processo, ela sempre alegou que um dos motivos para ter uma pensão tão alta eram, justamente, os custos elevados que a residência causava. Com Informações da ANSA.

Painel Político, principal fonte de informações políticas de Rondônia. Com noticiário completo sobre economia, variedades e cultura.

Deixe uma resposta