Ex-mulher e mais dois são presos por assassinato de italiano no MT

Alessandro Carrega Dal Pozzo, de 63 anos, foi encontrado morto em agosto de 2016. A ex-mulher dele e o atual marido dela são suspeitos de ordenarem o crime

A ex-mulher do empresário italiano Alessandro Carrega Dal Pozzo, de 63 anos, Tatiane Lourenço Conceição e o marido dela, Célio Mariano Cardoso Torres, foram presos preventivamente pela Polícia Civil do município de Barra do Garças, a 516 km de Cuiabá (MT), por envolvimento na morte de Dal Pozzo. O italiano foi encontrado com marcas de tiro no dia 5 de agosto de 2016, em estado avançado de decomposição, no Bairro Jardim das Mangueiras, naquele município. Além deles, o suposto executor também foi preso.

A suspeita é de que o casal seja o mandante do crime e que a morte tenha sido encomendada por disputa patrimonial.

Tatiane e Célio já haviam sido presos em outubro de 2016. Eles tiveram a prisão prorrogada durante as investigações, mas foram soltos. O casal também foi indiciado pelo crime com a conclusão do inquérito, em dezembro do ano passado.

Agora, com o inquérito complementar e a ajuda de um policial cedido pela Itália, o casal foi preso preventivamente. Para a polícia, desde o início das investigações os dois eram tidos como os principais suspeitos, visto que era os únicos desafetos da vítima.

Poucos dias após a morte do italiano, a ex-mulher dele entrou com uma ação de inventário dos bens, “sendo essa a cristalina motivação do crime, ou seja, natureza de disputa patrimonial”, de acordo com o inquérito

Segundo a Polícia Civil, as novas investigações apontaram que a ex-mulher o marido dela teriam contratado Wuitalo Yan Viera da Silva para matar o italiano.

De acordo com as investigações, Dal Pozzo e a ex-mulher brigavam na Justiça após o término do relacionamento. Ela requeria o direito de posse da fazenda da vítima, que era registrada no nome dela.

Tatiane está presa desde o final de agosto deste ano em Nova Xavantina, a 651 km de Cuiabá. Já Wuitalo está detido em uma unidade prisional em Barra do Garças. A polícia não soube informar o local onde o marido de Tatiane está preso.

Evidências

Em 2016, durante mandado de busca e apreensão na casa do casal, foram encontrados objetos que poderiam estar ligados ao crime. Após perícia técnica, foi constatado que uma bota da ex-mulher de Dal Pozzo, era compatível com uma pegada deixada no local do crime.

De acordo com a polícia, outra evidência que liga o casal ao crime é que a placa da caminhonete furtada da vítima foi encontrada em uma propriedade rural do casal. Além disso, a polícia suspeita que um montante de R$ 250 mil sacado pelo suspeito, tenha sido usado para pagar os executores do crime.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Participe do debate. Deixe seu comentário