O desembargador Gilberto Giraldelli, da 3ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, negou, em caráter liminar (provisório), o habeas corpus que pedia a liberdade do ex-deputado estadual José Riva (sem partido).

A decisão foi proferida na tarde desta segunda-feira (19). Como o caso tramita em segredo de Justiça, a íntegra da decisão não foi publicada.

O pedido de soltura foi protocolado na última quinta-feira (15), pelos advogados Valber Melo e Rodrigo Mudrovitsch

Riva foi detido por agentes do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), durante deflagração da Operação Célula-Mãe, na última terça-feira-feira (14). O ex-deputado está preso no Centro de Custódia de Cuiabá.

Ele é acusado de comandar um suposto esquema que teria desviado R$ 1,7 milhão da Assembleia Legislativa, por meio de despesas fictícias para justificar os gastos com as “verbas de suprimentos”, que eram recebidas em seu gabinete.

Os advogados de Riva afirmam que sua prisão é um “ato ilegal” e “equivocado”. As informações são do site Midianews do Mato Grosso.

PAINEL POLÍTICO acredita que ilegal é roubar quase dois milhões, responder mais 100 ações e ainda querer continuar solto.

Alan Alex é jornalista, editor do site e da coluna Painel Político. Natural de Porto Velho foi criador e editor do site Portal364, trabalhou na redação dos jornais Diário da Amazônia, Folha de Rondônia, revista Painel Político, foi assessor de imprensa, é roteirista, editor de conteúdo e relações públicas. Também atuou como repórter de TV e rádio. É filiado à ABRAJI.

Deixe uma resposta