Ex-procurador diz à PF que fez ajustes “gramaticais” em delação da JBS

O ex-procurador Marcello Miller afirmou à Polícia Federal que fez “ajustes linguísticos e gramaticais” no rascunho do acordo de delação premiada apresentado pelo diretor da JBS Ricardo Saud. Miller declarou ainda ter ajudado os executivos a elaborar o texto “para não ser descortês”. A informação é do jornal Folha de São Paulo.

Durante depoimento prestado na última terça-feira (10), Marcelo Miller, que trabalhava com Rodrigo Janot na PGR, disse que Saud lhe mostrou os documentos em meados de março e pediu que ele desse “uma olhada”. O ex-procurador alegou ter se sentido desconfortável. Aos investigadores, ele afirma ter ajudado com os ajustes, mas negou ter orientado o executivo a redigir o documento específico para o acordo de delação.

 

À PF, Miller reiterou que teve “de cinco a dez reuniões” com executivos da JBS, na sede da empresa, antes de sua exoneração do MPF ser publicada no Diário Oficial da União. Miller é suspeito de ter atuado em favor dos delatores enquanto ainda era procurador da República, sem o conhecimento de seus superiores. Ele ainda vai prestar novos depoimentos.

Fonte: metropoles

 

Painel Político, é um blog de notícias de Rondônia, com informações sobre política regional, nacional, economia, jurídico e variedades. Siga-nos nas redes sociais, visite-nos diariamente e fique sempre bem informado.

Deixe uma resposta