Executivo brasileiro dá calote de 340 mil dólares em boate de NY

Executivo brasileiro dá calote de 340 mil dólares em boate de NY

Marco Luz Gonçalves torrou cerca de 1,1 milhão de reais em boate.

Executivo do Banco BTG Pactual, de André Esteves, o festeiro Marco Luz Gonçalves foi notícia nos jornais de Nova York. Isso porque ele gastou 340.000 dólares, cerca de 1,1 milhão de reais em noitadas na boate Provocateur, e não pagou a conta. Marco é diretor de fusões e aquisições e trabalhou também para o banco Credit Suisse.

A festança se seguiu por dois dias, 10 e 11 de junho de 2016. Segundo reportagem do jornal “Daily News”, até agora a casa noturna não viu um centavo de Gonçalves. Por causa do calote, ele foi processado pela Provocateur.

“Enquanto estava na boate, nos dias 10 e 11 de junho, o senhor Gonçalves comprou os champanhes mais caros, incluindo garrafas de Cristal Magnum”, diz trecho do processo. Essa bebida é vendida por um preço equivalente a 4.800 reais a garrafa.

Na primeira noite, ele comprou 208.000 dólares (cerca de 707.000 reais), e deixou seu cartão American Express como garantia. No dia seguinte, foram mais 131.000 dólares (445 mil reais). O cartão, no entanto, não autorizou o débito.

Atualização: Depois de vários meses, o executivo e a boate chegaram a um acordo anteontem.

Deixe sua opinião via Facebook abaixo!
Anterior «
Próximo »

Muryllo F. Bastos é advogado, editor do site e Painel Político. Natural de Vilhena.

  • facebook
  • googleplus

Deixe uma resposta

Direto de Brasília