Painel Político
A maior agência de notícias em seu Whatsapp do Brasil

Extrair dentes sem necessidade pode causar ronco e miopia

0

Extrair dentes de forma desnecessária pode causar diversos problemas de saúde, como ronco e até miopia. É isso que diz uma parte da odontologia chamada Biorreprogramação bucal. Essa técnica ajuda a diagnosticar problemas de saúde pela análise dos dentes e da boca. “Foram desenvolvidas pesquisas que mostram a importância da formação dos dentes e da arcada dentária para manter níveis respiratórios adequados que estão ligados diretamente ao equilíbrio físico, bioquímico, energético e esquelético das pessoas”, diz Ana Carolina Martinez, dentista da Sorridents.
Segundo a biorreprogramação, a cada quatro dentes há um sistema biológico na boca. Com as extrações dos dentes (sem necessidade e sem o devido cuidado no pós-operatório), os espaços da boca diminuem, ocasionando distúrbios respiratórios, digestivos e muitas vezes, até estruturais. Isso porque os dentes funcionariam como pontos de acupuntura que estimulam os fluxos energéticos entre eles e interferem em todas as partes do corpo.

“Por isso que, ao movimentar demasiadamente os dentes, podem surgir desde problemas de coluna e postura, até visuais, como a miopia”, diz a dentista. Essa explicação também se aplica quando o assunto é o ronco. Com a extração sem necessidade de alguns dentes, a respiração saudável e a posição da arcada dentária podem ser afetadas e com isso, causar ronco e apneia do sono durante a noite.

Funções dos dentes
Os dentes têm funções que vão além de simplesmente mastigar e triturar os alimentos. “Eles estão relacionados com a fonação, desenvolvimento adequado da maxila e mandíbula, manutenção da gengiva, da ATM (articulação-têmporo-mandibular), da saúde muscular da cavidade oral e facial e ainda precisam manter a padrão respiratório ideal, a auto-estima da pessoa e a estética de seu rosto”, diz Ana Carolina.
Porém, a extração em determinados é necessária. “Quando os dentes estão mal posicionados (dentro do osso) e não podem receber tratamentos ortodônticos, quando estão destruídos pela cárie, quando falta espaço na arcada dentária para o nascimento de um deles, quando estão associados a cistos e tumores entre outros motivos, a extração do dente se faz extremamente necessária”, diz a dentista.

No entanto, para evitar os problemas citados acima, são necessários alguns cuidados especiais. “O ideal é que a região onde o dente foi extraído tenha sua parte óssea e gengival preservadas, com implante dentário, instalação de prótese e, dependendo do caso, enxerto para que a harmonia bucal não seja afetada”, diz Ana Carolina.

Beta

Comentários
Carregando